A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/10/2015 11:56

Chuva e imprudência aumentam em 80% as mortes em rodovias

Aline dos Santos
Ao fundo, Gol destruído em acidente que matou duas pessoas na BR-060. Terceira vítima morreu no hospital. (Foto: Gerson Walber)Ao fundo, Gol destruído em acidente que matou duas pessoas na BR-060. Terceira vítima morreu no hospital. (Foto: Gerson Walber)

O excesso de chuva aliado à falta de direção defensiva tornaram o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida o mais violento do ano nas rodovias federais que cortam Mato Grosso do Sul. Ao todo, foram nove mortes de sexta-feira até hoje.

A PRF (Polícia Federal Rodoviária) registrou oito óbitos, 26 acidentes e 27 feridos durante operação nesse período. A estatística policial não contabilizou a morte de uma vítima no hospital.

Em 2014, não houve feriado prolongado e, no mesmo período, foram cinco óbitos, 54 acidentes e 39 feridos. “Na estiagem, houve redução de 50% nas mortes. Mas começa a chover e o nosso condutor não se comporta de foma adequada. Falta a direção defensiva, ver a situação de risco. Foi o feriado mais violento do ano”, afirma o inspetor Tércio Baggio.

Na tarde de ontem, na BR-060, a 15 quilômetros de Sidrolândia, um Honda Civic aquaplanou em uma curva, invadiu a pista contrária e bateu de frente com um Gol. Dois ocupantes do Gol - Fabiana de Oliveira Lapa, 27 anos, e João Vitor Lapa Rodrigues, 8 anos - morreram no local. Passageira do Honda, Benedita Florêncio Conceição, 65 anos, faleceu nesta madrugada na Santa Casa de Campo Grande.

O acidente ainda envolveu um Corsa Classic, mas não houve feridos no terceiro veículo. Em caso de chuva, o condutor deve adotar medidas preventivas: reduzir a velocidade, ligar os faróis e aumentar a distância de segurança.

Segundo a PRF, o mês de outubro já registra 19 mortes nas rodovias federais. Além da chuva, outro ponto de alerta é o uso de cinto se segurança por todos os ocupantes do veículo. A passageira do Honda, que morreu no hospital, foi arremessada. Os dois ocupantes do Gol, que morreram no local, também foram arremessados.

Geografia da morte - O primeiro acidente fatal foi registrado na sexta-feira (dia 9), na BR-163, em São Gabriel do Oeste. Alef Airon da Silva, 23 anos, morreu depois de ter a moto que conduzia atingida por uma caminhonete que invadiu a preferencial.

Na manhã do sábado (dia 10), quatro pessoas morreram em acidente na BR-158, em Paranaíba. Conforme relato de testemunhas à polícia, o condutor de um Corsa Classic foi ultrapassar, perdeu o controle da direção depois do veículo deslizar em grãos de milho pela pista e colidiu de frente com um Uno e com um Vectra.

No acidente, morreram todos os ocupantes do Uno, que tinha como condutora Marli Teodoro dos Santos, 37 anos, e os passageiros, Olinda Teodoro da Silva Santos, 76 anos, e Tarcio Paulino dos Santos, 28 anos. Também morreu Maria Aparecida da Silva, 49 anos, passageira do veículo Corsa,

Na noite de sábado, também na BR-158, a empresária Eni Margarida Battisti, 57 anos, morreu depois colidir o veículo que conduzia em uma carreta bitrem. O motorista da carreta informou que tentava atravessar a rodovia para estacionar no acostamento do lado oposto quando houve o acidente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions