ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Cinco pessoas são presas em flagrante por crimes eleitorais no Estado

O primeiro preso em Campo Grande foi flagrado bebendo em zona eleitoral

Por Bruna Pasche | 28/10/2018 13:50

Cinco pessoas foram presas até agora praticando crime eleitoral no segundo turno das eleições 2018, em Mato Grosso do Sul. Três delas foram flagradas fotografando e filmando o momento da votação. Os eleitores foram detidos nos municípios de Corumbá, Bonito, Campo Grande e dois em Ribas do Rio Pardo – a 103 km de Campo Grande.

Uma técnica de enfermagem de 31 anos foi presa por fotografar a urna no momento da votação, na sessão em que estava no colégio Dom Bosco, em Corumbá. Além dela, Valcer Pinto Rodrigues, 32, e João Paulo de Araújo, 28, também foram detidos pelo mesmo crime, mas em Ribas do Rio Pardo.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Valcer foi flagrado pelo mesário, na escola Jopa, que o questionou se estaria filmando a urna, e ele confirmou. Orientado, ele apagou o vídeo do celular, mas foi encaminhado para a delegacia. Já João Paulo foi denunciado anonimamente, por filmar a votação e publicar no seu status no WhatsApp.

Marcelo da Silva Mendes, de 53 anos, foi preso por desacato e recusa de ordens ou instruções da Justiça Eleitoral. Conforme o registro, ele foi encontrado por policiais militares que estavam em ronda, próximo a uma praça no bairro Marambaia, sem conseguir parar em pé, além de ter xingado os policiais.

O primeiro preso da Capital também foi detido por estar embriagado. Ele não teve a identidade revelada e foi flagrado bebendo na zona eleitoral dos bairros Manoel Taveira e Santa Carmélia, região oeste de Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário