A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Junho de 2018

21/07/2009 10:17

Com falta de maca à UTI, Santa Casa desespera famílias

Redação

A família de Rodrigo Silva de Jesus, de 30 anos, vive um drama desde a noite do último domingo, quando ele sofreu traumatismo craniano após acidente de moto na avenida Gury Marques.

Enquanto o paciente, em estado grave, espera por uma vaga na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), a irmã e a esposa de Rodrigo realizam plantão em frente ao pronto-socorro da Santa Casa.

Claudete Santana da Silva, esposa de Rodrigo, reclama que não consegue informações sobre o seu estado de saúde "Ele está entubado, não fala e a cabeça está muito inchada", descreve Claudete, que chegou a desmaiar na primeira vez que viu o marido na emergência da Santa Casa.

Ela relata que desde domingo conseguiu apenas dar breves "espiadinhas" em Rodrigo, mas nunca localiza um médico que possa lhe informar sobre piora ou melhora do marido.

Além do silêncio dos médicos, Fernanda Silva de Jesus, irmã de Rodrigo, reclama da falta de vagas na UTI. "Hoje, um enfermeiro disse que tem outras 12 pessoas esperando vagas, por isso meu irmão ainda não conseguiu", afirma.

Já a assessoria de imprensa da Santa Casa informou que quatro pessoas aguardam a liberação de leitos na unidade intensiva nesta terça-feira. Ontem, a fila era formada por nove pacientes.

Morte - No último sábado, após oito dias à espera de uma vaga na UTI, Weverton do Nascimento Icassati, de 23 anos, morreu. Conforme a Santa Casa, o paciente recebe na emergência o mesmo atendimento que teria na UTI, contudo, a versão não satisfaz a família, que ainda chora a morte do jovem. Nesta terça-feira, às 14h, o diretor clínico do hospital, Carlos Barbosa, fará uma entrevista coletiva.

Sem macas

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions