A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/09/2010 10:42

Com valor reduzido, projeto do PAC 2 prioriza córregos

Redação

Reduzidos em R$ 288 milhões, os projetos da prefeitura de Campo Grande para o PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) priorizam a urbanização de dois fundos de vale. "São projetos que vão acabar com os nossos dois últimos fundos de vale no perímetro urbano: Lageado e Bálsamo", afirma o prefeito Nelsinho Trad (PMDB), que viaja amanhã a Brasília para apresentar as propostas, o valor de R$ 369 milhões, ao PAC 2. Hoje, o prefeito participou do lançamento de uma exposição de quadros em seu gabinete.

Inicialmente, a Capital apresentou projetos orçados em R$ 657 milhões. Mas o valor teve que ser reduzido a mando da União. A tesoura do governo federal deixou de fora do PAC 2 projetos como os corredores do transporte coletivo, orçado em R$ 150 milhões, e o projeto para recapeamento de ruas e obras de acessibilidade da região Central, orçada em R$ 114 milhões. D

e acordo com o secretário municipal de Governo, Rodrigo Aquino, o governo federal informou que serão abertas novas modalidade de contratação do PAC. "Os projetos foram resguardados para modalidades de contratação mais apropriadas, como mobilidade urbana. Depois de obras de infraestrutura, do PAC Social, serão criadas outras modalidades e vamos reivindicar os recursos", salienta.

Nelsinho Trad vai levar a Brasília projetos que englobam implantação de parque linear, remoção de famílias, recuperação de mata ciliar e pavimentação nas regiões de fundo de vale. "Vou levar os projetos básicos executivos, licença ambiental e documentos de posse dos terrenos", explicam.

As famílias que moram em áreas de riscos, que pela legislação são consideradas não edificantes, serão removidas em parceria com a Emha (Empresa Municipal de Habitação).

Para o córrego Bálsamo, no entorno da rodoviária, localizada na avenida Gury Marques, são solicitados recursos de R$ 67 milhões. O projeto inclui 482 novas casas. Na região do córrego Lageado, são R$ 67 milhões (553 casas).

A prefeitura também quer recursos para mais obras em regiões já atendidas pelo PAC 1. São R$ 34 milhões (248 casas) para região do córrego Segredo, R$ 54 milhões (390 casas) para o Imbirussu. Para o Taquaral Bosque, assolado por erosões, foram solicitados R$ 9 milhões (64 casas).

Também serão solicitados recursos de R$ 71 milhões para obras de manejo de águas pluviais no rio Anhanduí e córrego Cabaça. Além de R$ 46 milhões para prolongamento da avenida Guaicurus, com um segundo acesso às Moreninhas. Os projetos serão entregues pelo prefeito no fim da tarde de amanhã.

Termina na 4ª feira prazo para adotar cartinha e ajudar Papai Noel dos Correios
Termina na próxima quarta-feira (dia 13) o prazo para quem quiser adotar uma cartinha do projeto Papai Noel dos Correios. Os interessados devem compa...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions