A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/03/2010 16:25

Comerciante foi morto ao tentar segurar menino ladrão

Redação

O comerciante Geraldo Cardoso, 63 anos, foi assassinado a tiros quando tentava segurar os adolescentes que assaltaram o Bar do Ceará, na noite de segunda-feira no bairro Cidade Morena, na saída para São Paulo.

A revelação foi feita por uma das vítimas e testemunha do crime, o segurança Francisco Nivaldo de França, 62. Ele contou que viu Cardoso indo, junto com o dono do bar, atrás dos assaltantes enquanto eles fugiam. O segurança chegou a ouvir os tiros e quando saiu já viu os dois homens caídos.

O latrocínio, roubo seguido de morte, foi cometido por um maior, Leandro dos Santos Gonçalves, o Bugrinho, 27 anos, e dois adolescentes de 14 anos. Um dos menores foi apreendido e o outro a Polícia Civil pedirá a apreensão preventiva à Justiça.

Cardoso, que morreu, era cliente do bar. O dono, Raimundo Nunes da Silva, 65, também foi baleado, mas não corre risco de morte. A terceira vítima foi o segurança, que teme voltar a atividade, mas não outra alternativa.

O crime - França contou que ele, Cardoso e o dono estavam no estabelecimento conversando, quando os três assaltantes chegaram e pediram para usar o banheiro. Em seguida, eles se dirigiram para a rodovia e ficaram sentados numa mureta.

Depois, voltaram para o bar e anunciaram o assalto. Mandaram todos entrar no estabelecimento e deram uma coronhada na cabeça de França. O segurança contou que entrou no estabelecimento e foi procurando um lugar para se esconder.

Como apenas um dos três bandidos estava armado, o comerciante achou que tinha condições de domina-los e acabou sendo morto. "Fiquei tão angustiado que não sabia nem o que pensar", contou França.

Ele explicou que estava com medo dos tiros e levou uma coronhada na cabeça.

Conclusão

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions