A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/06/2016 12:51

Comitê do governo avalia contratos suspeitos e aguarda Justiça

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Tem que ter muito cuidado antes de abrir sindicância”, diz Mattos. (Foto: Alcides Neto)"Tem que ter muito cuidado antes de abrir sindicância”, diz Mattos. (Foto: Alcides Neto)

O Comitê Estadual Temporário de Apuração de Denúncias, criado pelo governo para investigar as denúncias da operação Lama Asfáltica, fez levantamento dos contratos sob suspeita e há dez dias aguarda resposta da Justiça Federal sobre o pedido de compartilhamento de provas.

De acordo com o coordenador do comitê, Felipe Mattos, o trabalho é diário e já avançou. “Fizemos levantamento de todos os contratos de empresas denunciadas. E na sexta-feira terá uma nova reunião”, afirma.

Os levantamentos foram em contratos da SED (Secretaria Estadual de Educação) e Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). Uma outra ação do comitê são os processos disciplinares contra servidores denunciados. “Não queremos expor ninguém. Tem que ter muito cuidado antes de abrir sindicância”, diz Mattos.

Já são alvos de processo administrativo os servidores Wilson Roberto Mariano de Oliveira, o Beto Mariano (ex-deputado estadual); e Hélio Yudi Komiyama, lotados na Agesul. “Os processos estão em andamento e a conclusão vai ser no final”, afirma. O desfecho pode ser advertência, suspensão, demissão ou arquivamento.

O comitê apura as denúncias de desvio de dinheiro público em obras, principalmente rodovias, e contratos de livros didáticos. As suspeitas surgiram com as duas fases da operação Lama Asfáltica, que aponta prejuízo de R$ 44 milhões aos cofres públicos. A primeira fase foi realizada em 9 de julho de 2015.

A segunda etapa, batizada de Fazendas da Lama, foi deflagrada em 10 de maio deste ano, com foco em crime de lavagem de dinheiro. O alvo é um esquema de superfaturamento envolvendo empresas, servidores estaduais e parte da cúpula da ex-gestão estadual.

Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions