A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/02/2013 17:25

Corte de Bernal atingiu 400 de imediato e prejudicará mais 900

Josemil Rocha
Marcos Tabosa articula protesto e possível greveMarcos Tabosa articula protesto e possível greve

O corte de gratificação atingiu “automaticamente” 400 servidores municipais de Campo Grande na folha salarial de janeiro, paga no dia 7 de fevereiro, e deve prejudicar 1.300 a “médio e longo prazo”, conforme estejam cursando ou já tenham concluído o Profuncionário, segundo o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sisem), Marcos Tabosa. A gratificação é paga a administrativos da Secretaria de Educação (Semed) que fazem o Profuncionário, curso técnico de qualificação oferecido pelo Ministério da Educação. O corte também atingiu funcionários da Central de Atendimento ao Cidadão.

A média salarial do administrativo da Educação e de funcionários da Central de Atendimento ao Cidadão é de R$ 680. Os servidores da central recebem R$ 300 de abono. Já os administrativos têm acréscimo de R$ 150, correspondentes ao Profuncionário, pago a quem faz curso de qualificação.

Em assembléia realizada na semana passada, os servidores afetados pelo corte de gratificação decidiram fazer paralisação de advertência no dia 18, com duração de 24 horas. Se nos dois dias seguintes a Prefeitura não se comprometer a retomar o pagamento da gratificação, uma greve geral deve começar no dia 21.

Os preparativos para a deflagração do movimento de protesto aconteceram no dia 15, próxima sexta-feira, quando nova assembléia de servidores municipais será realizada na sede do Sisem, que fica na Rua Otaviano de Souza, 58, bairro Monte Líbano.


Sindicalismo e não política

Acusado recentemente por setores da imprensa, de estar a serviço de políticos, o presidente do Sisem, Marcos Tabosa, garantiu esta tarde que atua exclusivamente no movimento sindical. Não nega ter sido ativista político no passado, mas garante que desde que assumiu a presidência do Sisem só trabalha no sindicalismo.

“Fui assessor do vereador Airton Saraiva até eleição do sindicato, que aconteceu no dia 6 de outubro de 2009. Depois disso, eu abandonei a política e só atuo no sindicato”, afirmou Marcos Tabosa. “Não sou ligado politicamente a ninguém”, garantiu ele.

Tabosa conta que, ao assumir o comando do Sisem, havia uma dívida sindical de R$ 150 mil e a entidade de classe tinha apenas 157 filiados e não possuía sede. “Quando assumi eu implantei choque de gestão. Agora temos cerca de 3 mil filiados, sem obrigar ninguém a se filiar, e um patrimonio acima de R$ 1 milhão. O sindicato tem sede é própria, tem carro próprio”, disse.

 

 



Eu trabalho no administrativos nuca tive esta gratificação dentro de um Ceinf.E só para que trabanlha na Escola? e SEMED ou em outraa secretarias pois não e justo. Se tem que da a gratificação que seja para todos.Meu salario e de 700 reais.
 
Luciana R.S.Tavares em 12/02/2013 19:57:02
este senhor que se diz presidente do sindicato dos servidores municipais, não tem autorização para falar em meu nome.....ele deveria criar vergonha na cara, afinal e os rolos dele, esqueceu?
 
claudia costa em 12/02/2013 18:10:26
Com Bernal é assim: o salário dele e dos vereadores pode aumentar a níveis absurdos, mas quem ganha uma merreca, sofre corte e passa a ganhar menos ainda... A solução é um recall político já! RECALL BERNAAAAAAAAAL!!!!!!
 
Patricia Lima Mira em 12/02/2013 16:12:18
Lamentável ler tanto comentário inútil. Gratificação não é nunca será salário. Vejam, quando esse senhor "Marcos Tabosa" recebia o "por fora" nunca pensou, planejou ou articulou plano de carreira para os funcionários publicos e agora vem querer incitar greve? absurdo como as coisas funcionam nessa cidade mediocre. É por essas e outras que no primeiro momento que a teta é retirada da boca de muita gente começa a choradeira. Vão trabalhar cambada de lerdos. Quer ganhar dinheiro? vão estudar, fazer faculdade, se profissionalizar. Na prefeitura tem um bando de semi analfabeto querendo ganhar mais que alguém que passou a vida estudando. Votei o voto 11. Agora tem que moralizar o governo do Estado que tem a mesma teta funcionando lá. #ForaAndré #ForaNelsinho
 
Thiago Faria em 12/02/2013 13:55:21
porque o sr.bernal não aparece para dar suas explicações sobre o corte ja que o orçamento é maior que o anterior,sobre o quinto dia útil,a lei não diz que tem que ser pogo no quinto dia útil e sim que podera pagar até o quinto dia útil,se tem o dinheiro na conta da preitura porque não paga no primeiro dia......disse que iria valorizar os funcionários em bernal,ja pensou se não fosse........voto nunca mais.......
 
luiz silva em 12/02/2013 12:56:29
AI VOTEI NO BERNAL E ME FERREI . E AGORA VAMOS TER QUE ESPERAR A PROXIMA ELEIÇÃO E ENGOLIR NOSSO ERRO.
 
JULIA ANDREY em 12/02/2013 12:27:29
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk !!!!!! Começou ... VOLTA NELSINHOOOO!
 
Marcos Figueiredo em 12/02/2013 12:09:56
A CADA 2 ANOS E A MESMA COISA,PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS,NINQUEM QUER DEIXAR O OSSO;A CIDADE ESTA UMA BAGUNÇA,VIA QUE NÃO DA PARA ANDAR NEM DE CARRO,NEM DE MOTO,SAUDE UM CAOS,SEGURANÇA NÃO TEM,A PREFITURA PRESCISA FZER UMA LIMPESA ELA ESTA CHEIA DE FANTASMA,RATO PARA TODO LADO.
 
Adriani Valdivino em 12/02/2013 11:48:34
o povo quiz ele la encima.......e agora estão tendo o que queria ..........................................................o povo te que parar de reclamar porque ele mesmo colocaram ele lá encima ......................ta tendo tudo oque plantou a população
 
maria cristina em 12/02/2013 11:14:23
Isso é uma vergonha. Tabosa deixa de ser pau mandado. Vc não tem vergonha de fazer esse papel rídiculo??? Vai trabalhar e deixa os outros trabalharem.
 
Olavo Nunes em 12/02/2013 10:38:36
Se prefeitos anteriores pagavam gratificação, pq não continuar pagando? A arrecadaçaõ do municipio é a mesma?
 
Clenner Cavalcante em 12/02/2013 10:37:58
Pois, pensa que e fácil administrar, Não é não, julgar a outra administração e agora,
 
Aline duarte em 12/02/2013 10:09:01
Eu já sabia que seria assim quando a proposta é muito o santo desconfia. E o Bernalllllllllllllll ja esta dando uma banana para os eleitores dele, que vestirão a camisa, e virando o prato que comeram tenho certeza que sentirão muita saudade do Nelsinho que foi um excelente prefeito bom para a cidade e principalmente para os funcionários. Pensam nisso nas próximas eleições tenho certeza que irão pensar bem antes de votar..
 
Eliza Isabel Franco da Cruz em 12/02/2013 09:22:36
Na realidade, a folha salarial de janeiro da PMCG está uma zona, salarios pagos em folhas divididas, no caso dos professores o reajuste do ano passado foi retirado da folha de janeiro, está uma bagunça e quero ver onde vai dar. Acho que a tal equipe de transição não cumpriu seu papel, talvez o prefeito esteja ocupado demais com a picuinhas políticas e os aliados na câmara, e nem esteja atualizado da algazarra que está o funcionalismo público municipal...Fica de olho, senão daqui a pouco começarão as paralizações e isso ninguém quer! Ou será que quer?
 
Eduardo Esteves em 12/02/2013 08:58:49
Gratificação não é salário e não pode ser pago igual era pago na gestão do André e do Nelson, algumas categorias do funcionalismo nunca se preocuparam em criar comições e montar seus Planos de Cargo e Renumeração.
Essas categorias sempre se prostituíram com enganações desse tipo e todos sabem que isso é inconstitucional
O servidor pedia aumento e aceitavam gratificações que não são incorporáveis ao salário.
 
kelly lucio em 12/02/2013 08:55:27
Sem obrigar ninguém a se filiar? E o desconto o sisem que vem no holerite sem o servidor autorizar? Vamos com calma.
 
Paulo Miranda em 12/02/2013 08:29:54
Votei no Bernal, mas estou começando a me preocupar. Matriculei minha filha em uma escola municipal e me foi informado que não precisaria me preocupar com material escolar, pois ela receberia, como sempre o foi na administração do PMDB, um quite escolar no 1º dia de aula. Ocorre que os alunos da municipalidade ainda não receberam dito quite e não há previsão para que se receba. Será que errei em votar em Bernal??? Não sei não hein! E agora esse corte desmotivador nos servidores municipais. Lembro de seus discursos de valorização dos servidores... Mto lamentável!
 
André Germano em 11/02/2013 23:05:56
Que sede própria pedem para ele apresentar a escritura da sede e verá que está no nome de um laranja, ledo engano, o que ele fez com os 03 anos de contribuição sindical, os quais passam de mais de R$ 1.000.000,00. Ele só pensa em benefícios próprios, quando os agentes de saúde fizeram greve, ele foi contra estes servidores e pressionou o prefeito para exonerar ilegalmente o Amado Cheik, diretor da antiga greve. Se tivesse postura de apoio aos servidores teria auxiliado estes servidores que passaram até necessidades e ficou do lado do antigo prefeito. Este sujeito se conseguir um pouco de dinheiro junto ao Executivo abandonará todos estes servidores, não digam que não avisei, ele é que nem nota de três reais. Em relação à contribuição sindical deve estar nas 8 quitinetes que o mesmo fez.
 
Roberto Domingos em 11/02/2013 20:43:40
O presidente do SISEM pode ter certeza que tem muito mais funcionários atingindos por este corte, e que em março terá muito mais, porém muitos funcionários não tem coragem de falar por medo de represaria.
 
Maria do Carmo da Silva em 11/02/2013 20:31:40
Isso que é valorizar os funcionários públicos, MISERICÓRDIA, será que ele errou na folha dele também? Duvido! já que ele se diz tão honesto, por que ele não doa o salário de Prefeito para as obras públicas e fica com uma ajuda de custo de um salário mínimo! Ai se arrependimento matasse eu tava mortinha, nunca mais voto nesse 11!!!!!!!!
 
KATHERINE SOUZA em 11/02/2013 19:33:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions