A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/08/2011 17:04

Em palestras nas escolas, nutricionista tem percebido o interesse das crianças por uma alimentação melhor

Marco Antonio Brito
(Foto: Reprodução)(Foto: Reprodução)

As crianças, principalmente alunos dos ensinos fundamental e médio, das escolas públicas e privadas de Campo Grande, estão mais preocupadas com uma alimentação saudável do que seus pais. A afirmação foi feita pela nutricionista Nayara Busto, após ter observado essa mudança de comportamento nas palestras que ela realiza nas escolas da capital.

Favorável à proposta de uma mudança na alimentação oferecida pelas cantinas das escolas - projeto em tramitação na Câmara de Vereadores e também na Assembléia Legislativa, os quais têm provocado reações entre pais, estudantes e empresários - Nayara lembra que a substituição de frituras, refrigerantes, doces e alimentos industrializados por uma alimentação mais saudável a base de frutas, legumes, verduras, assados, sucos e grãos pode contribuir no rendimento dos alunos, favorecendo o crescimento, a disposição e o fortalecimento do sistema imunológico.

"Frutas, verduras e legumes são fontes de vitaminas e minerais que ajudam a fornecer nutrientes importantes", lembra Nayara. Além disto, uma alimentação mais balanceada é a mais adequada para o clima do Estado - geralmente quente e seco, nesta época do ano -, reforça a nutricionista.

Projetos em tramitação na Câmara, de autoria do vereador Cristóvão Silveira (PSDB), e na Assembléia Legislativa, apresentado pelo deputado George Takimoto (PSL), propõem a adoção de práticas alimentares mais saudáveis no ambiente escolar, estabelecendo normas para a comercialiação de alimentos nas cantinas. Segundo essas normas, a venda de produtos como balas, pirulitos, biscoitos recheados, refrigerantes, sucos artificiais, salgadinhos industriados, frituras em geral entre outros devem ser proibidos. Em seu lugar, as cantidas devem oferecer aos alunos aimentos mais saudáveis, como frutas da época, assados, lanches e sucos naturais, pães integrais e saladas cruas. "Estamos primando pela qualidade de vida", disse o vereador Cristóvão Silveira, em entrevista ao Campo Grande News na quinta-feira (18).

Praticidade "versus" bons hábitos - Por outro lado, mesmo sendo favorável a adoção de uma alimentação mais rica em frutas e verduras servida nas escolas, Nayara Busto faz ressalvas quanto à praticidade e a participação dos pais nesse processo. "Entre preparar um lanche mais saudável ou oferecer algo industrializado, muitos pais, infelizmente, acabam optando pelo industrializado, como uma bolacha recheada, um refrigerante ou um salgadinho. Mas existem lanches rápidos, que podem ser facilmente preparados. Além disto, existem lancheiras términas que acomodam muito bem frutas, sucos, lanches e biscoitos integrais", lembra ela.

Os pais, porém, precisam dar o exemplo, garante a nutricionista. Mesmo que as escolas ofereçam orientação e uma edução alimentar melhor, o exemplo precisa vir de casa. "Se o pai ou mãe não come alface nem tomate, por exemplo, não adianta forçar a criança a comer", destaca Nayara. "Mesmo que a criança traga da escola essa preocupação por muma alimentação melhor, os pais também precisam dar abertura". O importante, segundo ela, é que a criança prove e goste da fruta ou legume. "Assim ela não terá restrições para consumir", enfatiza.



Que bênção as escolas poderem contar com profissionais na area da saúde conscientizando as crianças da importância de uma alimentação saudável, e assim com certeza teremos menos pessoas obesas e doentes. Fiquei assustada quando vi um médico afirmar que a maioria dos linfomas tem como causa uma alimentação pobre em frutas e vegetais .
 
Mercedes Brito em 20/08/2011 09:07:09
essas nutricionista so servem para dar curso de manipulaçao de alimentos e encher o sa co dos cantineiros, e agora estão acompanhadas de dois politicos que poderiam estar preocupados com causas mais urgentes.Pessoal eu nunca vi pirulito, doces em geral matar ninguem. Bate em cima da corrupção das merendas escolares que são superfaturadas, por exemplo. A preocupação com a saúde das crianças são importantes, mas essa educação vem de casa.
 
Felipe Fernandez em 20/08/2011 05:18:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions