A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

22/02/2010 12:47

Decisão do TJ/MS soltou assassino de Dorcelina Folador

Redação

A polêmica decisão da 1ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), de mandar soltar os presos do Presídio de Dois Irmãos do Buriti, colocou em liberdade o pistoleiro Getúlio Machado, 39 anos, condenado a 18 anos de prisão em 2003.

Ele foi condenado por ter matado a prefeita de Mundo Novo, Dorcelina Folador (PT), em 31 de outubro de 1999.

Como o desembargador Manoel Mendes Carli reviu a decisão e determinou o retorno dos condenados por crimes hediondos, como homicídio, após um mês em prisão domiciliar, Machado foi obrigado a retornar ao presídio. Ele cumpriu 10 anos e dois meses de reclusão e está no regime semi-aberto.

A Justiça deverá coloca-lo no regime aberto apenas em 22 de dezembro de 2011, quando cumprirá dois sextos da pena. No entanto, Getúlio Machado ingressou com habeas corpus na 1ª Turma Criminal para ter direito a cumprir o restante da pena no regime domiciliar, como aconteceu com os demais presos de Dois Irmãos do Buriti.

O seu pedido será julgado nesta segunda-feira pela 2ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). O relator do pedido é o desembargador Romero Osme Dias Lopes, que indeferiu o pedido de liminar.

Machado foi contratado pelo ex-secretário municipal de Administração de Mundo Novo, Jusmar Martins, também condenado a 18 anos de prisão em 2003. Ao todo, seis pessoas foram condenadas a 72 anos de prisão pela morte da prefeita. O crime teve repercussão nacional na época.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions