A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/09/2010 11:30

Defesa de Artuzi busca no TJ informações sobre prisão

Redação

A defesa do prefeito de Dourados, Ari Artuzi (PDT), que foi preso nesta quarta-feira pela PF (Polícia Federal), tenta obter no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) informações sobre o processo.

"Preciso saber o que é para ver quais medidas tomar", afirma o advogado Carlos Marques. De acordo com ele, o desembargador Manoel Mendes Carli autorizou a prisão com base em gravações. Por ser prefeito, Artuzi tem foro especial e só pode ser preso com autorização do tribunal.

Conforme a PF, o prefeito Ari Artuzi chefiava esquema para direcionamento de licitações. Os acordos fechados com as empresas escolhidas ilicitamente rendiam 10% do valor do contrato.

Os valores arrecadados serviam para o pagamento de diversos vereadores de Dourados, para caixa de campanha e compra de bens pessoais do prefeito. As investigações começaram em maio deste ano.

A denúncia partiu do secretário municipal de Governo, o jornalista Eleandro Passaia. Ele gravou vídeos em que vereadores, secretários e empresários recebiam propina em esquema fraudulento de licitações, desmantelado pela Polícia Federal por meio da Operação Uragano.

Só na saúde, segundo Passaia, foram desviados R$ 2 milhões por mês desde que o esquema de fraudes começou. A PF já prendeu 28 pessoas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions