A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

26/05/2010 14:29

Defesa de policial civil questiona prisões pelo Gaeco

Redação

O advogado e pai do policial civil Delson Silva Silveira reclama da prisões feitas pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) na manhã de hoje em Campo Grande. "Tudo foi feito com base na acusação de um preso", protestou nos corredores da sede do Grupo nesta tarde.

O homem, que não quis se identificar, disse que só amanhã falará com a imprensa, mas garantiu: "não é o que está sendo divulgado pela imprensa".

Apontado como o líder da quadrilha desarticulada na operação "Ali Babá", o investigador da 5ª Delegacia de Polícia da Capital, Mahmod da Silva Degaiche, está sendo ouvido neste momento na sede do Gaeco, na rua Joaquim Murtinho, em Campo Grande.

Mahmod está sendo ouvido pela promotoria desde às 14h. A corregedoria da polícia civil acompanha os depoimentos.

O investigador de polícia da 3ª DP, Delson Silva Silveira, foi levado para a cela da delegacia em que ele está lotado, antes do almoço.

Já o soldado da Polícia Militar da Companhia de Guarda e Escolta, Vilmo Vitor Chimenez, está no Presídio Militar, no Complexo Penitenciário.

A promotoria ainda vai decidir onde levará Mahmod e Felipe Moreira Barreto.

Os policiais são acusados de participar da quadrilha que vinha praticando crimes de extorsão.

PF pede 90 dias para fechar inquérito sobre atentado contra Bolsonaro
A Polícia Federal (PF) pediu hoje (16) à Justiça Federal em Minas Gerais mais 90 dias para encerrar o inquérito que apura quem são os responsáveis pe...
Com 3 sorteios na semana, Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões, amanhã
A Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões nesta quinta-feira (17) para quem acertar as seis dezenas do prêmio. Nesta semana, excepcionalmente, como pa...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions