ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Detran terá ação contra problema que atingiu diretor e mais 119 mil condutores

Para evitar transtornos é imprescindível fazer a alegação de venda de um veículo de forma on-line no Detran

Por Jhefferson Gamarra | 07/05/2024 17:17
Veículos passando por radar na Avenida Duque de Caxias (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Veículos passando por radar na Avenida Duque de Caxias (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Na próxima semana, o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) vai lançar campanha para alertar os condutores sobre a importância de comunicar e oficializar junto ao órgão a venda de veículos usados. O procedimento que é gratuito e feito de maneira totalmente on-line pode evitar transtornos e grandes dores de cabeça decorrentes de multas ou crimes de trânsito.

O CTB (Código de Trânsito Brasileiro), no artigo 134, diz que: "No caso de transferência de propriedade, o proprietário antigo deverá encaminhar ao órgão executivo de trânsito do Estado, dentro de um prazo de trinta dias, cópia autenticada do comprovante de transferência de propriedade, devidamente assinado e datado, sob pena de ter que se responsabilizar solidariamente pelas penalidades impostas e suas reincidências até a data da comunicação".

Apesar da obrigatoriedade, nem sempre esse procedimento é cumprido e o antigo proprietário continua como responsável legal pelo veículo, ou seja, responsável pelos impostos, infrações futuras ou até mesmo crimes de trânsito. Nos últimos 2 anos, mais de 119 mil pessoas (57 mil em 2022 e 62 mil em 2023) procuraram o Detran para fazer a alegação de venda fora do prazo estabelecido, muitas vezes depois de serem surpreendidos com infrações.

Novo diretor-executivo do órgão, João César Mattogrosso, sentiu na pele as consequências de não realizar a alegação de venda (Foto: Lennon Almeida)
Novo diretor-executivo do órgão, João César Mattogrosso, sentiu na pele as consequências de não realizar a alegação de venda (Foto: Lennon Almeida)

O novo diretor-executivo do órgão, João César Mattogrosso, também enfrentou prejuízos ao não realizar a alegação de venda ao Detran após vender um veículo. Em março, ele foi multado por excesso de velocidade no cruzamento da Avenida Lúdio Coelho com a Rua João Pedrossian. A infração foi cometida por uma motocicleta que ele havia vendido, mas que ainda estava registrada em seu nome porque o novo proprietário não efetuou a transferência dentro do prazo correto. Ele também não havia feito a alegação de venda.

“Foi exatamente o que aconteceu comigo, eu tinha uma moto que me atendia na época de vereador, para facilitar o acesso e diminuir custos de combustível. Eu vendi essa moto e não fiz a alegação de venda no prazo correto, a pessoa tomou multa, eu paguei e nem me toquei, aí chegou à questão do recurso da multa, inclusive estou em fase recursal, apresentei o recurso, mas não estou com minha carteira suspensa. Isso é algo que acontece rotineiramente, nós tivemos nos últimos 2 anos, 119 mil pessoas procuraram o Detran para fazer a alegação. Então, na semana que vem, o Governo do Estado e o Detran vai lançar essa campanha ressaltando a importância da alegação de venda”, informou Mattogrosso.

Para evitar transtornos como esse, é imprescindível fazer a alegação de venda de um veículo de forma on-line e gratuita pelo Portal de Serviços do Detran. No questionário será necessário preencher os dados do veículo e CPF/CNPJ e o e-mail do requerente. Quem está vendendo receberá um e-mail de confirmação com um token (Código de Segurança) para realizar o acesso. A partir de então será preciso preencher os dados do comprador, anexar a documentação solicitada.

Ao final, haverá uma confirmação de identificação em que será anexada uma foto do usuário segurando o documento de identificação (selfie), e a marcação de ciência dos termos de uso. O processo então ficará em análise, podendo ser consultado o andamento, também on-line.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias