A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

27/11/2012 21:54

Desembargador do TJ-MS é vítima de quadrilha de violação de dados

Nyelder Rodrigues

O desembargador do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) Júlio Roberto Siqueira Cardoso foi uma das vítimas do grupo investigado pela Polícia Federal (PF) por violar informações sigilosas.

Cardoso teve o sigilo telefônico quebrado, e contas dele foram encontradas pela PF com  a quadrilha durante a operação Durkhein, missão que mobilizou delegados e 400 agentes federais, já cumprindo 27 prisões e 87 mandados de buscas.

Além do desembargador do TJ-MS, o senador amazonense Eduardo Braga (PMDB), que é líder do Governo no Senado, o atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD) e o ex-ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, também foram vítimas da quadrilha. O desembargador Luiz Fernando Salles Rossi, do TJ paulista, também teve o sigilo violado.

Conforme a PF, o líder da quadrilha é Itamar Ferreira Damião, de 54 anos, vice-prefeito eleito da cidade de Nazaré Paulista (SP) pelo PSC. Ainda de acordo com a PF, ele é conhecido como Pequeno e está na atividade de espionagem há um bom tempo. Itamar está preso.

Ao todo, 180 vítimas já foram identificadas e notificadas que informações sigilosas deles foram interceptadas pela quadrilha, que as vendiam para empresários e escritórios de advocacia.

(Com informações do Estadão)



"Cana dura" para essa bandidagem.
 
Luis Fernando F Silva em 28/11/2012 02:17:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions