A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

04/11/2009 18:15

Detenta grávida de 4 meses não consegue marcar ultrassom

Redação

Mesmo após dois pedidos médicos para a realização de uma ultrassonografia, a detenta Miriam Lemes, de 22 anos, presa na cadeia pública de Coxim, município que fica a 260 quilômetros de Campo Grande, ainda não conseguiu marcar o exame.

A segunda solicitação foi feita por um médico da rede pública no dia 17 de outubro, porque não foi possível ouvir a batida do coração da criança durante a consulta.

Apesar disso, a informação dada na cadeia é que não foi possível marcar a ultrassonografia porque houve incompatibilidade dos horários disponíveis na rede pública, com o agendamento da escolta necessária para acompanhar a detenta.

A situação de Miriam foi descoberta durante monitoramento dos CDDHs (Centros de Defesa dos Direitos Humanos) Marçal de Souza, da Capital, e Henrique Spengler, que atua em Coxim.

Miriam e o marido, que também está na cadeia de Coxim, estão presos há quatro meses por tráfico de drogas, segundo as entidades de defesa dos direitos humanos que acompanham o caso.

Monitoramento - Na cadeia de Coxim, diferente de vários outros estabelecimentos penais do Estado, não foi constatado o problema de superlotação. No local, há apenas 37 detentos. Isso porque rebelião feita no local há alguns meses resultou na transferência de parte dos presos, explicam os centros de defesa que acompanham a situação.

Apesar de não sofrer com a superlotação, a cadeia enfrenta outras deficiências, apontam os CDDHs. A principal delas é a falta de ventilação nas celas. No local onde a detenta grávida está, por exemplo, há outras duas presas e o ventilador está estragado.

Outro ponto verificado durante o monitoramento foi a má qualidade da comida servida. De acordo com as entidades, no dia da visita várias marmitas levadas para os presos sequer haviam sido abertas, porque a refeição é considerada por eles intragável.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions