A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019

24/10/2009 13:30

Diretor da Emha diz que famílias não ficarão sem casas

Redação

As obras de urbanização da região do córrego Cabaça avançam e os imóveis que estão no caminho começam a ser demolidos.

Já foi derrubado o muro de uma chácara que ocupa praticamente um quarteirão na esquina das ruas Planalto com Rolândia, no Loteamento Paranaense.

O diretor-presidente da Emha (Empresa Municipal de Habitação), Paulo Marcos, garantiu esta manhã que ninguém ficará desamparado. "Ninguém sai dali para ser jogado na rua", afirmou.

Segundo ele, as famílias que estão em situação regular vão ser indenizadas e as que não estão já foram cadastradas e vão para casas populares.

O diretor diz que há hoje 308 unidades em construção voltadas às famílias removidas em função das obras do complexo do córrego Cabaça, Lagoa e do Segredo.

Há empreendimentos em várias localidades, como Jardim Presidente, Jardim Centenário, Jardim Montevidéu e na região do Otávio Pécora.

O que ocorre é que muitos moradores não entram em acordo. No caso do proprietário da chácara que teve o muro derrubado, por exemplo, ele reclama que o valor pago pela prefeitura, de R$ 78,00 o m² não é "o justo" e também quer indenização pelas palmeiras plantadas na área

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions