A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/04/2013 17:07

Dois são presos em MS em quadrilha que utilizava ambulância para entregar droga

Gabriel Neris
Bando utilizava ambulância do Samu para traficar drogas. (Foto: Emídio Marques/Site Cruzeiro do Sul)Bando utilizava ambulância do Samu para traficar drogas. (Foto: Emídio Marques/Site Cruzeiro do Sul)

Rafael da Silva Buriquel e Achiles Gonçalves Braz foram presos em Mato Grosso do Sul acusados de envolvimento no transporte de maconha e cocaína para Sorocaba e Votarantim, no interior de São Paulo, através de uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Dez pessoas foram presas na Operação Malibu, realizada pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Sorocaba e que contou com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

Rafael foi preso no município de Ponta Porã com 5,5 quilos de maconha e 1,5 quilo de pasta base de cocaína que levaria para Votarantim. Achiles é apontado como um dos fornecedores do grupo também em Ponta Porã, onde foi preso.

De acordo com a Polícia, o chefe da quadrilha é Júlio Marcos Popts, socorrista do Samu de Votorantim. Júlio era sócio de Marcos Antônio Rodrigues, o Dig.

Marcos teve a prisão temporária decretada pela Justiça e está sendo procurado. A investigação teve duração de três meses e levantou que Júlio fazia distribuição usando a viatura do Samu. Desta forma, não criava suspeita e possíveis abordagens da Polícia.

Conforme a Polícia, os fornecedores eram de Limeira, também no interior paulista, de Ponta Porã e de Dourados. Quinze pessoas foram identificadas na quadrilha, um adolescente foi apreendido e outros quatro são procurados, entre eles Marcos Antônio Rodrigues e Leonardo Augusto Rosa.

Por semana os bandidos movimentavam entre 40 e 50 quilos de maconha e cocaína.

A Polícia deve pedir ao final do inquérito o sequestro de bens e veículos que teriam sido comprados com o lucro do tráfico. Os integrantes da quadrilha são acusados, conforme a participação de cada um, por tráfico, associação para o tráfico e posse ilegal de arma e de munição.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions