A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 16 de Dezembro de 2018

16/04/2009 15:43

Dono do gato Billy é formalmente denunciado pelo MPF

Redação

O ex-coordenador da Bolsa Família em Antônio João, Eurico Siqueira da Rosa, foi oficialmente denunciado à Justiça por inserir o gato da namorada no programa federal. Ele confessou ter inserido também parentes, que receberam normalmente o benefício, entre 2006 e 2008.

O Ministério Público Federal no Mato Grosso do Sul apurou que nesse tempo a família de Eurico sacou indevidamente R$ 2.116. O caso foi descoberto quando a secretaria de Assistência Social do Município convocou um dos atendidos com a bolsa para recadastramento.

Como não compareceu, agentes de saúde foram até o endereço fornecido em 23 de setembro e descobriram que na verdade a bolsa era paga a um gato, que foi inserido no programa como Billy Flores da Rosa.

O MPF pede a condenação em duas ações, uma penal e outra por improbidade administrativa, que prevê prisão e ressarcimento integral do dano, multa de até cem vezes o valor desviado, perda da função pública e suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos.

Segundo a assessoria do Ministério Público, a avaliação é de que "os valores desviados pelo réu não foram vultosos. O ato, no entanto, é extremamente reprovável, uma vez que as verbas federais desviadas eram destinadas justamente às pessoas que mais necessitam de auxílio governamental para ter uma vida ao menos digna. O desvio de valores do Bolsa Família, com o cadastramento de pessoas fictícias, não apenas vilipendia os cofres do governo federal, como também acarreta a não inclusão de famílias necessitadas no programa. Em virtude disso, a punição para o acusado deve ser exemplar".

A Justiça Federal, agora, decide se aceita ou não a denúncia.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions