A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/04/2008 10:33

Duzentos presos foram transferidos para Dois Irmãos

Redação

Duzentos presos foram transferidos da Colônia Penal Agrícola da Capital para o presídio de Dois Irmãos do Buriti, a 110 quilômetros de Campo Grande. A informação inicial era de que 360 presos seriam transferidos, mas foi retificada. Continuam na Colônia Penal Agrícola 380 detentos.

A capacidade da prisão de Dois Irmãos é para 208 presos. Há quatro raios e 13 celas, cada uma com quatro camas. O presídio fica a dois quilômetros da área urbana da cidade. Não foi informada qual a previsão de tempo para permanência dos presos no local, nem o critério usado para a transferência. Só foi informado que os presos não podem sair e terão de trabalhar.

O juiz de Anastácio, Jorge Tadashi Kuramoto, que substitui o juiz Cláudio Muller Junqueira, de Dois Irmãos do Buriti, disse que só teve conhecimento da operação hoje e que foi ao local para acompanhar a transferência e verificar as condições do presídio.

Segundo ele, trata-se de um dos presídios mais seguros que já viu, mas falta cozinha e adequação das condições de higiene. Apesar disso, acredita que os presos terão melhores condições sem superlotação. O juiz explicou que mesmo sem sair do presídio os presos continuarão em regime semi-aberto. Segundo a explicação, o regime semi-aberto prevê que os presos se recolham às celas no horário de dormir, mas que possam trabalhar no pátio durante o dia. De acordo com ele, em Campo Grande os presos só não trabalhavam "intra-muros" porque o Estado não oferecia estrutura na Colônia Penal para isso.

O vereador Carlos Alberto Serafim dos Santos, vice-presidente da Câmara de Dois Irmãos, disse que a população foi

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions