A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/06/2009 16:55

Em MS, 41 mil crianças estão fora da escola, diz Unicef

Redação

O Ministério da Educação promete identificar e tentar a inserção de 2,4% da crianças brasileiras em idade escolar que estão fora das salas de aula. No Centro-Oeste, essa taxa é um pouco menor, 2,3%.

Mato Grosso do Sul supera essas duas médias, 2,5% das crianças entre 7 e 17 anos, cerca de 41 mil nessa faixa não estudam, segundo estudo feito pelo Unicef. No ensino Fundamental, considerado obrigatório hoje no Brasil, o número é menor: 9 mil.

A ação já começou por 55 municípios da região Norte do País, mas deve se estender por todos os estados. Por enquanto, a equipe de estatísticos só conseguiu encontrar 95 mil das 680 mil crianças a partir do cruzamento de diversos bancos de dados.

O número foi divulgado nessa semana pelo Unicef, que realizou o estudo "Situação da Infância e da Adolescência Brasileira 2009".

"As mais atingidas são as [crianças] oriundas de populações vulneráveis como as negras, indígenas, quilombolas, pobres, sob risco de violência e exploração, e com deficiência", cita o relatório.

Em locais como Norte e Nordeste, por exemplo, o principal motivo é a pobreza e problemas de transporte. Já em estados como Mato Grosso do Sul, o que se verificou é que também é preciso construir escolas.

Sobre o Brasil, o secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, André Lázaro avalia que as realidades são "muito complexas e distintas. Uma situação é a população das periferias nos grandes centros urbanos, outra é o atendimento adequando à população do campo. Também há a singularidade dos grupos indígenas e o atendimento aos quilombolas. Não há um único fator", disse.

Mas, para o secretário, o fato de 97,6% das crianças estarem matriculadas é uma conquista a ser comemorada.

Hoje apenas o ensino fundamental (dos 7 aos 14 anos) é obrigatório. O fundo recomenda que a educação infantil (para crianças de 4 e 5 anos) e o ensino médio (dos 15 aos 17 anos) também sejam incluídos. Proposta de emenda à Constituição que estende a obrigatoriedade a essas etapas de ensino tramita no Congresso Nacional.

Quase 690 mil alunos estão matriculados em Mato Grosso do Sul, considerando as redes pública e particular de ensino. No Estado a taxa de analfabetismo de pessoas com 15 anos de idade ou mais é alta,chega a 8,4% segundo dados do IBGE de 2008.

Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions