ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 22º

Empregos

De confeiteiro a jornalista, Capital tem 1,7 mil novas vagas de trabalho

Balcão de empregos da Funsat funciona das 7h às 17h; veja os destaques

Por Gustavo Bonotto | 09/04/2024 23:10
Carteira de Trabalho é preenchida em agência de emprego. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Carteira de Trabalho é preenchida em agência de emprego. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

A Funsat (Fundação Social do Trabalho) dá sequência a mais um balcão de empregos com 1.755 vagas de emprego em Campo Grande nesta quarta-feira (10). As contratações são para 151 profissões, em 288 empresas. Do total, 1.335 oportunidades não exigem experiência prévia do candidato na função.

De acordo com a nota enviada à imprensa, há também 11 vagas para pessoas com deficiência que desejam adentrar no mercado de trabalho.

Em destaque, há vagas para abastecedor de linha de produção, administrador, ajudante de motorista, almoxarife, analista fiscal, atendente balconista, atendente de lojas, auxiliar de confeiteiro, auxiliar de creche, auxiliar de logística, auxiliar de marceneiro, balconista de açougue, camareira de hotel, carpinteiro e confeiteiro.

Também são oferecidas oportunidades para trabalhar como cuidador de idosos, desossador, estoquista, faxineiro, fiscal de prevenção de perdas, frentista, jornalista, lavador de veículos, nutricionista, operador de empilhadeira, personal training, porteiro, recreador, repositor de mercadorias, serralheiro, técnico de enfermagem e vendedor.

Quem deseja concorrer a uma das oportunidades deve comparecer à sede da Funsat com documentos pessoais: RG (Registro Geral), CPF (Cadastro de Pessoa Física) e carteira de trabalho ou acessar o aplicativo Sine Fácil. A fundação funciona entre 7h e 17h na Rua 14 de Julho, nº 992, Vila Glória.

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News no WhatsApp e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias