ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Empregos

Sem ligar para concorrência, candidatos vêm de todo País e miram R$ 17 mil

Os atrativos vão do sonho de atuar na segurança pública ao alto salário

Por Aline dos Santos e Jhefferson Gamarra | 04/12/2021 15:21
Candidatos chegam à UCDB para prova do concurso da Polícia Civil. (Foto: Jhefferson Gamarra)
Candidatos chegam à UCDB para prova do concurso da Polícia Civil. (Foto: Jhefferson Gamarra)

A concorrência de 138 candidatos por vaga não assusta quem está na disputa pelo cargo de delegado em Mato Grosso do Sul. Nos locais de prova, que é aplicada na tarde deste sábado (dia 4) em Campo Grande, se reúnem inscritos de vários cantos do País. Os atrativos vão do sonho de atuar na segurança pública ao salário de R$ 17.014,18.

Marcelo Antônio dos Santos, 30 anos, veio de Rondônia, a mais de mil quilômetros de Campo Grande. Servidor concursado do Tribunal de Justiça, ele conta que já foi agente penitenciário e até esperava a grande concorrência. “É a média dos outros concursos pelo Brasil. Me preparei bastante e o foco sempre foi segurança pública. É o cargo que sempre almejei, venho tranquilamente para cá”, diz Marcelo.

Marcelo Antônio é concursado em Rondônia, mas quer ser delegado em MS. (Foto: Jhefferson Gamarra)
Marcelo Antônio é concursado em Rondônia, mas quer ser delegado em MS. (Foto: Jhefferson Gamarra)

Igor Gomes, 35 anos, veio de Minas Gerais. “É um investimento e tem que estar preparado. A concorrência não assusta. É uma grande oportunidade, que não dá para desperdiçar”.

Sandro Alves Fretz, 39 anos, conta que se prepara há mais de dois anos para o concurso. “Não fiz em 2017 porque ainda estava na faculdade de Direito. O prazo entre a abertura do edital e a prova foi bem rápido. Não consegui ir muito a fundo em algum conteúdo ou outro. Mas estou preparado, independente da concorrência”.

Ele mora em Corumbá e retorna a Campo Grande no próximo sábado para fazer a prova de agente de polícia científica.

“São oportunidades que não dão para desperdiçar. A gente tenta fazer todas as provas que aparecem. Sempre dando o melhor, independente da concorrência. O cargo é muito bom. Além da remuneração, a classe é bem unida”, afirma Talita Cavalcante, 31 anos, que veio de Nova Andradina.

Sandro Alves se prepara há mais de dois anos para o concurso. (Foto: Jhefferson Gamarra)
Sandro Alves se prepara há mais de dois anos para o concurso. (Foto: Jhefferson Gamarra)

Para Diego Miranda, 29 anos, que mora em Campo Grande, a carreira de delegado é um sonho. “Venho estudando nos últimos dois anos. Apesar da dificuldade, estou esperançoso e ansioso. Acredito que na hora da prova estarei mais tranquilo e concentrado”.

O Campo Grande News acompanhou a chegada dos candidatos à UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). O trânsito na Avenida Tamandaré teve pequeno congestionamento, que não chegou a atrapalhar os concorrentes. Com investimento de R$ 340 na inscrição, nenhum candidato se atrasou. Na porta da universidade, viaturas de várias delegacias foram estacionadas, a título de incentivo para os participantes.

O concurso para delegado oferta 30 vagas e registrou 4.143 inscrições. Também na tarde deste sábado, são aplicadas as provas para perito criminal (75 vagas) e perito médico-legista (53 vagas). O salário é de R$ 7.377,66.

Treze candidatos são adventistas e farão a prova a partir das 18h10, após o pôr do sol, na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Eles já estão isolados para não ter acesso às questões.

Delegado Roberto Gurgel preside a comissão que organiza o concurso. (Foto: Jhefferson Gamarra)
Delegado Roberto Gurgel preside a comissão que organiza o concurso. (Foto: Jhefferson Gamarra)

Investimento - “Inevitavelmente passa um filme em nossa cabeça, quando fizemos nosso concurso e hoje não estamos aqui apenas para despertar interesse nos candidatos, mas também fortalecer a nossa segurança. Todos os servidores aqui estão focados e trabalhando para a segurança e transparência do certame”, afirma o presidente da comissão do concurso, delegado Roberto Gurgel.

Titular da SAD (Secretaria Estadual de Administração), Ana Carolina Nardes destacou que os investimentos de Mato Grosso do Sul em segurança pública somam mais de R$ 130 milhões.

“Agora, demonstrando  a continuidade dos investimentos, estamos dando aparato em recursos humanos. Para manter o primeiro lugar em resolução de crime do Brasil e continuar com o projeto do MS Mais Seguro, ampliando o quadro e fortalecendo a Polícia Civil”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário