A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/11/2014 17:48

Enem amplia opções e alivia terrorismo do antigo vestibular

Lidiane Kober
Candidatos aproveitam reta final para treinar redação (Foto: Alcides Neto)Candidatos aproveitam reta final para treinar redação (Foto: Alcides Neto)

Introduzido em 2009 com a proposta de unificar o vestibular das universidades federais, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) ampliou o leque de vagas, abriu oportunidades e ajudou a desmistificar o terrorismo em torno da missão de ingressar em uma faculdade. É claro que é difícil controlar os nervos, ainda mais às vésperas das provas, mas o fato é que a maioria vê avanços e destaca a democratização do ensino superior.

“Antes do Enem, a grande maioria e, principalmente, o público de baixa renda visava só as universidades públicas e é lógico que não havia vaga para todo mundo. Com o advento do exame e de programas, como Prouni (Programa Universidade para Todos ) e Fies (Programa de Financiamento Estudantil), ampliou-se as opções, com bolsas em instituições particulares e o resultado é mais vagas e menos concorrência”, destacou o professor e coordenador do cursinho do Colégio Latino Americano, Uramar Kosloski.

De olho em uma vaga na faculdade de Arquitetura, Lucas Tadashi, 18 anos, vai, neste final de semana, realizar as provas, sem aquele velho conhecido nervosismo de quem prestou vestibular no passado. “O Enem veio para desmistificar a pressão e o drama de começar uma nova etapa da vida”, comentou.

Lucas está tranquilo por acreditar que Enem ampliou chances de entrar na faculdade (Foto: Alcides Neto)Lucas está tranquilo por acreditar que Enem ampliou chances de entrar na faculdade (Foto: Alcides Neto)
Fernanda não esconde o nervosismo, apesar de concordar com a democratização das vagas (Foto: Alcides Neto)Fernanda não esconde o nervosismo, apesar de concordar com a democratização das vagas (Foto: Alcides Neto)

Para ele, a tranquilidade reside justamente na chance de aproveitar o Fies ou no Prouni. “É claro que quero passar na federal, mas conto com a opção das universidades particulares por meio do Prouni ou Fies”, explicou. Lucas, inclusive, já garantiu uma vaga no curso de Arquitetura de uma instituição privada. “Mas vou com tudo no sábado e no domingo para passar na federal”, frisou.

Fernanda dos Santos Fontes, 17, concorda que o Enem abriu mais oportunidades, mesmo assim, não está conseguindo controlar a emoção. “Sou muito nervosa e estou tomando floral para tentar acalmar”, contou. “Sei que são mais vagas, mas sonho com o melhor e almejo uma vaga em uma instituição federal”, emendou.

Por outro lado, o estudante Pedro de Souza, 16, avalia que o Enem abriu a chance para gente de outros estados “roubar” vagas boas no Estado. “Conheço muita gente de fora que estuda nos mais disputados cursos da federal”, comentou.

Professor comemora a chance de estudantes de baixa renda entrar nas universidades (Foto: Alcides Neto)Professor comemora a chance de estudantes de baixa renda entrar nas universidades (Foto: Alcides Neto)

O professor Uramar, por sua vez, frisou que, como gente de fora tem chance aqui, estudantes daqui têm oportunidades em outros estados. “O que vale é a competência do aluno”, ressaltou.

Últimos preparativos – Para tentar ajudar os alunos, hoje (5) e amanhã (6), o Latino Americano abriu as portas do colégio à comunidade para assistir aulão de revisão. Nesta quarta, cerca de 400 alunos foram participar das atividades.

“Focamos o conteúdo do aulão em temas com mais chance de cair na prova”, afirmou Uramar. Para ele, o segredo para se dar bem no exame é concentração e leitura dinâmica. “O Enem não é uma prova difícil, mas extensa e cansativa, portanto, é indispensável boa leitura e interpretação”, analisou.

Na reta final, a maioria dá atenção especial à redação, que conta muitos pontos no resultado final. “Estou lendo e treinando muito”, revelou Fernanda. Pedro, por sua vez, está buscando se atualizar o máximo possível. “Estou lendo muito para ficar a par dos temais atuais”, disse. O Enem será realizado sábado e domingo e, em Mato Grosso do Sul, 162.876 candidatos lutam por uma boa nota.

Colégio abriu as portas para oferecer aulão de revisão (Foto: Alcides Neto)Colégio abriu as portas para oferecer aulão de revisão (Foto: Alcides Neto)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions