A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/01/2016 10:51

Ensino profissionalizante e EJA “esvaziam” ensino médio em MS

Aline dos Santos
Secretaria de Educação avalia que alunos migra, em busca do mercado de trabalho. (Foto: Marcos Ermínio)Secretaria de Educação avalia que alunos migra, em busca do mercado de trabalho. (Foto: Marcos Ermínio)

Migração para o ensino profissionalizante e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Para a SED (Secretaria Estadual de Educação), essa é a justificativa da redução de matrículas do ensino médio. A queda no número de estudantes foi revelada pelo Censo Escolar 2015, divulgado na última segunda-feira pelo MEC (Ministério da Educação). Na EJA, os três anos do ensino médio podem ser cursados em um.

“O aluno está saindo do ensino médio regular e procurando a educação profissional e EJA. A educação profissional teve acréscimo de 18% na rede estadual e EJA aumento acima de 5%”, afirma a coordenadora estadual do Censo Escolar da Educação Básica da SED, Elaine Cristina Gomes de Castro Batista.

Segundo ela, a educação profissional é oferecida em 42 municípios e tem números crescentes: passou de 7.722 matriculados em 2014 para 9.053 no ano passado. “É a busca do aluno pelo mercado de trabalho. Tem cursos na área de informática, alimentação, secretariado”, diz. O ensino é feito de forma concomitante ao ensino médio.

Na EJA, o número passou de 17.330 para 18.133 no comparativo entre 2014 e 2015. “São várias circunstâncias em que se utiliza o EJA, como a distorção idade/série”, afirma a coordenadora. Nesta modalidade, o bloco ensino médio pode ser concluído em um ano, dependendo do desempenho do estudante. A migração de alunos nesta etapa do ensino começou há quatro anos e vem se acentuando.

Conforme a SED, a redução no ensino médio foi de 86.186 (2014) para 81.927 (2015). No total, a rede estadual de ensino perdeu 2.013 alunos, com redução de 252.299 para 250.286. “A redução não é só em nível de Mato Grosso do Sul, mas nacional. Tem menos criança nascendo. A realidade social é outra, um casal tinha 4,5 filhos. Hoje, no máximo, tem dois”, salienta Elaine. A rede estadual tem 366 escolas.

Um número em evolução é de matrículas de alunos especiais. O total passou de 6.047 para 6.298 no comparativo entre 2014 e 2014. “Só temos uma escola exclusiva, a Ceada. O total de incluso é de 99,9%”, diz.

O Censo Escolar subsidia recurso financeiro para merenda, distribuição de livro, transporte, construção de quadras, Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). Puxado principalmente pelo ensino médio, o número de matrículas na rede de ensino teve redução de 3.465 alunos em Mato Grosso do Sul. O total engloba rede estadual, municipais e particulares.

Censo Escolar aponta redução de 3,4 mil matrículas no Estado em 2015
Puxado principalmente pelo ensino médio, o número de matrículas na rede de ensino teve redução de 3.465 alunos em Mato Grosso do Sul. Conforme o Cens...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions