A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/01/2010 14:45

Entulhos acumulam água e preocupam moradores do Oliveira

Redação

Moradores do Residencial Oliveira III, em Campo Grande, estão preocupados com a proliferação do mosquito da dengue na água retida em montes de entulho, deixados nas vias após as obras de asfaltamento na região.

Na rua Armando Capriata, onde o asfalto foi concluído há cerca de um mês, há até sofás velhos no canto da via junto com montes de terra e restos das calçadas.

O estudante Maikon Santana, de 17 anos, conta que no final do ano, quando estavam terminando as obras de asfalto, funcionários da empreiteira disseram aos moradores para jogar os entulhos que haviam sido deixados na calçada na via, porque passariam para recolher.

Contudo, quinze dias após a data informada, o lixo ainda está no local e tem acumulado água. "Todo dia nós limpamos aqui para a água passar", conta.

Mesmo assim, a cada chuva a água fica novamente parada e desperta o receio de que o cenário contribua para a proliferação do mosquito da dengue.

"Essas coisas de dengue são muito perigosas", destaca a vendedora autônoma Iracema Bezerra, de 55 anos. Ela conta que teve uma surpresa desagradável quando retornou de viagem ontem (13) e encontrou a rua cheia de entulhos.

Segundo Iracema, o lixo que está nas ruas foi 'devolvido' pelos moradores, que tiveram a calçada ocupada durante as obras de asfaltamento.

"Seria bom se retirassem", observa a vendedora, que mora no bairro há 18 anos e se diz muito satisfeita com o asfaltamento na região, apesar do transtorno dos restos da obra.

Incomodado com a sujeita na rua, que têm até sofá velho abandonado, o pedreiro Nelson Lemes de Lima, de 56 anos, obsserva que há muito plástico junto à sujeira parada, retendo a água da chuva.

Ele reclama dos vizinhos que deixaram o lixo em frente às casas. "Queriam tanto o asfalto e agora jogam esse monte de entulho aí", observa.

Para ele, independente das promessas que tenham sido feitas pela empreiteira de retirar a sujeira do local, essa responsabilidade é dos próprios moradores.

"Quando a empresa fez asfalto, deixou limpo e até varreu. Depois de pronto é que os moradores começaram a jogar sujeira", diz.

Procedimento - A Prefeitura foi procurada para esclarecer de quem é a responsabilidade pelos entulhos no Residencial Oliveira e informou, por meio da assessoria de imprensa, que irá pedir a uma equipe da Seintra (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação) para verificar o que provocou o acúmulo de entulho no bairro.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions