A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

23/04/2009 06:59

Envolvido em morte de empresário pega 9 anos de prisão

Redação

Envolvido no assassinato de Alci Pedro Arantes, empresário e irmão do prefeito de Rochedo, Carlos Vieira Gonsalez, 31 anos, foi condenado nessa quarta-feira a nove anos e oito meses de prisão.

Conforme sentença do juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, o regime inicial é o fechado e ele não poderá recorrer em liberdade.

Carlos é um dos seis acusados de envolvimento na morte de Alci, ocorrida em outubro de 2006, em frente à casa de ex-mulher dele, Cynthia Carvalho Martins. Ela é apontada como mandante do crime.

Segundo a acusação, Carlos emprestou a motocicleta usada pelo executor, em troca de dinheiro. Ele sabia que o veículo seria utilizado em um homicídio. Além disso, após o crime, esperava pelos comparsas próximo ao local.

Além dele e de Cynthia, são acusados pelo crime: João Batista Domingos, 50 anos, conhecido como "João Quentura", Carlos Ximenes e o advogado Gilson Gomes da Costa. O julgamento deles ainda não está marcado.

Alci foi buscar os filhos na casa de Cynthia para leva-los à escola, e quando os esperava, foi atingido por tiros e morreu na hora, dentro do carro.

O advogado Gilson é acusado de ajudar Cyntia no planejamento e contratar João Quentura para chamar os pistoleiros. Os dois chegaram a ser presos logo depois do crime, mas logo depois soltos e o processo arquivado por falta de provas.

Em julho do ano passado, a família recebeu novas denúncias e o Garras reabriu as investigações e prendeu os acusados.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions