A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

28/10/2010 14:25

Estelionatária usava nome de idosos para comprar carros

Redação

Marilena Funes da Rocha, de 53 anos, foi presa anteontem (26) por exercício irregular da profissão por usar os nomes de pessoas que queriam se aposentar para comprar veículos.

Após denúncia de uma vítima de 57 anos a Polícia descobriu o esquema dela e cumpriu mandado de prisão que havia sido expedido pela Justiça Federal de Novo Hamburgo (RS), onde também foi processada pelos crimes contra a Previdência.

Conforme denúncia feita pela vítima, Marilena se apresentava como Helena Nunes, advogada especializada em processos de aposentadoria. O idoso disse ter pago R$ 2.400,00 no dia 9 de março, valor que deveria custear todo o procedimento para solicitar aposentadoria.

Entretanto, Marilena exigiu novos pagamentos e a vítima entregou R$ 2.500,00, R$ 600,00 e R$ 300,00, todos pagos pelo idoso no escritório dela, uma kitinet na esquina das ruas Amin Lescani com a Felipe Calarge.

Depois, Marilena exigiu cópias de documentos autenticados e ainda exigiu que ele fosse avalista para a compra de um carro para ela. O idoso assinou os papeis em branco e dias depois recebeu o boleto para pagamento de um Gol.

Ele novamente caiu no golpe e assinou papeis para financiamento de um Palio sem saber, e algum tempo depois recebeu outro boleto de financiamento. Foi quando ele decidiu procurar a Polícia e apresentou cópias da documentação que havia entregue a Marilena.

Pelo endereço do escritório a Polícia descobriu que havia um mandado de prisão expedido contra ela no RS pelo mesmo crime. Investigação apontou que os carros novos comprados em nome da vítima foram enviados a Corumbá. Os veículos foram entregues ao ex-companheiro da estelionatária, identificado como César Gaertner.

Com ele foi apreendido o Palio de placas NRF-5209, enquanto trafegava pela BR-262 em Terenos. Foi constatado que com ele estava também o Gol de placas NRF-3874.

A Polícia suspeita que os carros seriam levados para a Bolívia e continua as investigações para identificar mais vítimas e outros veículos adquiridos de maneira irregular em nome de idosos que procuravam benefício da Previdência.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions