A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/01/2009 12:00

Ex-administrador da Funai será investigado pelo MPF

Redação

Exonerado desde novembro, o ex-administrador da Funai (Fundação Nacional do Índio), Claudionor do Carmo Miranda, é alvo de um inquérito instaurado pelo MPF (Ministério Público Federal) para apurar denúncias de improbidade administrativa.

O inquérito também vai apurar a atuação da servidora pública federal Tereza de Jesus Gonçalves. Conforme o MPF, ambos "estariam criando óbices e deixando de editar atos administrativos necessários ao regular trâmite de Sindicâncias e de Processos Administrativos".

O procurador Sílvio Pereira Amorim requisitou que a Funai repasse cópia da sindicância que realiza sobre a atuação de Claudionor.

O levantamento nas contas da Funai foi solicitado pela CGU (Controladoria Geral da União) em outubro.

Na ocasião, uma auditoria apurou compras e contratos sem licitação, além de ausência de prestação de contas. Com serviços de telefone fixo, foram gastos ao longo do ano R$ 49,5 mil, sem concorrência; o limite para dispensa de licitação é de até R$ 8 mil, conforme a legislação.

Outra irregularidade verificada foi o gasto de R$ 149 mil com o projeto cultural Vídeo Índio Brasil, mostra de cinema realizada em Campo Grande. As despesas sem licitação também consumiram R$ 15,1 mil em passagens aéreas e R$ 42,9 mil com combustíveis.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions