A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/11/2010 14:04

Expedição do Ibama percorre 410 km de Rio Paraguai

Redação

Começou hoje uma expedição de barco do Ibama que vai percorrer 410 km ao longo do Rio Paraguai, até a região de Ingazeiro no município de Porto Murtinho. A expedição, denominada Piracema, tem os objetivos de coibir a pesca e a caça predatórias, verificar as condições de navegabilidade da hidrovia Paraguai-Paraná e vistoriar as instalações de embarque dos portos neste trajeto que escoam a produção de minério de ferro saída de Corumbá.

Participam da viagem o superintendente do Ibama em Mato Grosso do Sul, David Lourenço, e três técnicos do órgão. A previsão é de que eles levem 3 dias percorrendo trechos de águas internacionais que têm apresentado conflitos na área de pesca.

De acordo com o que a Superintendência do Ibama divulgou, os problemas ocorrem na região da Bahia Negra e no trecho do Estirão da Ilha Verde, que envolvem fronteiras comuns entre o Brasil, o Paraguai e a Bolívia.

A lancha com a equipe do Ibama saiu de manhã do ancoradouro da Ponte do Rio Paraguai em Porto Morrinho e vai navegar em águas brasileiras numa distancia de 94 Km até a localidade do Estirão da Ilha Verde onde se dá início à navegação em águas internacionais com a Bolívia. Este trecho tem 67 km.

Após este trecho, a equipe recomeça a navegação em águas internacionais, nesse caso do Brasil/Paraguai, indo até a cidade de Porto Murtinho/MS, somando 253 Km de navegação até o destino final da missão, na região de Porto Sastre ou Ingazeiro no sul do Mato Grosso do Sul, no município de Porto Murtinho.

Conforme o Ibama, além da pesca predatória, a expedição servirá para os técnicos analisarem os casos de caça predatória, que vêm ocorrendo na região da Baía Negra.

Em estudo-Em relação à navegabilidade do rio e o portos para embarque dos minérios, o órgão pretende, com a expedição pelo rio, recolher subsídios para a análise dos pedidos de ampliação das instalações e da produção de minério de ferro do complexo minero-siderúrgico existente no município de Corumbá, no Maciço de Urucum.

"Vai caber ao Núcleo de Licenciamento do Ibama em Mato Grosso do Sul avaliar os riscos e as condições ambientais em que vai se dar a ampliação da produção do complexo de minério de ferro instalado em Corumbá", afirmou o superintendente David Lourenço.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions