A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

22/10/2014 13:50

Família de fazendeiro morto a tiros oferece R$ 20 mil por assassino

Edivaldo Bitencourt
Corpo de Max, como era conhecido, foi enterrado em uma chácara (Foto: Facebook)Corpo de Max, como era conhecido, foi enterrado em uma chácara (Foto: Facebook)

A família do pecuarista Maximiliano Ramos, 45 anos - morto a tiros e enterrado numa chácara de Camapuã na quinta-feira (16) – oferece recompensa de R$ 20 mil pela localização do acusado pelo crime, o corretor de gado, Thiago Baez de Arruda. Ele é considerado foragido.

Em entrevista ao Sulnews, o irmão da vítima, o pecuarista de Presidente Venceslau, Rodrigo Ramos, a família oferece R$ 20 mil por pistas que levem ao paradeiro do suspeito do assassinato.

Segundo Rodrigo, há informações de que o suspeito está na cidade paraguaia Bela Vista, que faz fronteira com a homônima brasileira. A família também faz buscas para ajudar a Polícia Civil a localizá-lo logo.

A família está inconformada pelo crime. O pecuarista saiu com Tiago para comprar gado, quando caiu em emboscada e foi morto com um tiro na cabeça. O corpo foi enterrado numa chácara localizada no perímetro urbano de Camapuã.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions