A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/05/2010 10:23

Família de Rogerinho fará protesto em dia de audiência

Redação

A família do garoto Rogério Pedra Neto, morto no ano passado vítima de briga de trânsito, organiza protesto para esta segunda-feira, no Fórum de Campo Grande, contra o empresário e jornalista Agnaldo Gonçalves, que matou o menino de 2 anos.

Amanhã ocorre a audiência das testemunhas de defesa, que tem entre os relacionados o desembargador do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), Julio Roberto Siqueira.

No dia 9 de março foram ouvidas 11 testemunhas de acusação, com membros da família de Rogerinho e pessoas que estavam na avenida Mato Grosso, no momento dos disparos. No mesmo dia também foram ouvidos o tio do garoto Aldemir Pedra Neto e o avô João Afonso Pedra, que estavam no veículo no momento do crime.

Segundo a família de Rogerinho, parentes e amigos devem chegar por volta das 7h30 ao Fórum, na rua da Paz, para receber com "pedidos de Justiça" as testemunhas que vão falar em defesa do jornalista. Agnaldo também deve comparecer, e é o alvo principal da manifestação.

A família já conseguiu na Justiça estadual o bloqueio dos bens do empresário, e pedem indenização no valor de 1,3 milhão de reais.

A defesa alega que Agnaldo foi ofendido pelo tio do menino e atirou para se defender, sem a intenção de atingir a criança. Na audiência desta segunda, a intenção, segundo a defesa, é mostrar que o jornalista é um "homem de bem", que foi levado por forte emoção no dia do crime,

A sessão está marcada para 8h30. A ex-secretária de Trabalho e Assistência Social do Estado, Tânia Garib, também foi arrolada, mas pediu para ser retirada da lista.

Após os depoimentos e as alegações finais, o juiz decidirá se levará o jornalista a júri popular.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions