A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

06/11/2009 08:10

Família ficou sob mira de revólver por cerca de 3h

Redação

A família que teve a casa invadida por assaltantes, no bairro Tijuca, em Campo Grande, ficou sob a mira de um revólver por cerca de três horas.

O dono da casa, de 49 anos, que é funcionário do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), conta que chegou de Dourados, onde havia ido a trabalho, por volta de 21 horas. Ao chegar, guardou o caminhão que pertence ao órgão estadual na garagem e foi para o interior da residência.

Cerca de duas horas depois, a residência foi invadida por bandidos. O casal e os quatro filhos, incluindo um bebê de quatro meses, ficaram sob a mira de arma de fogo. Todos foram trancados no quarto do casal. O funcionário do Detran foi amarrado.

Enquanto a família estava refém, Jonathan Mazia de Melo, de 19 anos, levou um comparsa identificado como Cleber até a residência. Cleber então pegou o caminhão e seguiu para o Paraguai, conforme declarações de Jonathan. A informação inicial era de que o veículo não havia sido roubado.

Jonathan saiu da casa e quando estava a três quadras do local, foi abordado pela PM (Polícia Militar). Os policiais suspeitaram que a placa da Honda Titan de cor azul estava adulterada e então fizeram a abordagem.

Jonathan não reagiu e no celular dele, os policiais encontraram mensagens de texto que dizia que era para amarrar pernas, braços e bocas do responsável pela casa, que era para todos ficarem quietos e sem barulho, pois o motorista que iria levar o caminhão estava chegando.

Diante da situação, Jonathan contou aos policiais da família refém, mas, inicialmente, falou que ainda iria levar o motorista para o local. No entanto, depois confessou que o caminhão baú já havia sido roubado.

Os policiais do 1º Batalhão então acionaram a Força Tática e seguiram para a residência, onde encontraram um menor de 16 anos com um revólver calibre 38, com cinco munições, vigiando a família.

O adolescente estava ainda com três celulares das vítimas no bolso. De acordo com registro policial, o garoto contou à Polícia que o caminhão tinha sido levado havia 40 minutos e que eram comparsas dele Jonathan, Cleber e mais outros dois rapazes.

Jonathan e o adolescente de 16 anos foram presos. Os outros dois não foram localizados. O caminhão também não foi recuperado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions