A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/06/2013 17:54

Fazendeiros conseguem na Justiça direito de resistir à invasão de índios

Nadyenka Castro
No dia 30 de maio, policiais federais e militares foram à fazenda Buriti e houve conflito com índios. (Foto: João Garrigó)No dia 30 de maio, policiais federais e militares foram à fazenda Buriti e houve conflito com índios. (Foto: João Garrigó)

O impasse entre índios e fazendeiros de Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande, teve mais um capítulo nesta quinta-feira. Donos das fazendas Furnas da Estrela e Vassouras conseguiram, na Justiça, o direito de resistir à invasão indígena. “Essa é uma resposta dos fazendeiros à Justiça Federal”, disse o advogado Newley Amarilla.

O advogado pediu ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) habeas corpus preventivo para que os proprietários das duas fazendas, ainda não invadidas, possam permanecer lá e resistir em caso de invasão. “Dá o direito deles resistirem”, fala Newley.

Conforme o advogado, com a decisão do desembargador João Maria Lós, os produtores rurais não podem ser obrigados a sair de suas propriedades, como aconteceu com Ricardo Bacha, dono da Buriti, invadida no dia 15 de maio.

Quinze dias depois, em cumprimento a ordem de reintegração de posse, a PF (Polícia Federal) e a PM (Polícia Militar) foram à fazenda. Houve conflito, policiais e índios ficaram feridos, sendo que um deles, Oziel Gabriel, 35 anos, morreu.

Na segunda-feira (3), os terena entraram na fazenda Cambará. E assim como na Buriti, colocaram fogo na sede. No dia seguinte, o terena Josiel Gabriel foi ferido quando chegava na fazenda São Sebastião, que também fica em Sidrolândia. O tiro que atingiu a coluna dele teria sido disparado por ocupantes de uma camionete. Ele está internado na Santa Casa.

A situação na região é cercada de decisões judiciais. Há do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) que diz que as terras das fazendas não são indígenas; há reintegrações de posse e há aquelas que derrubam as ordens de retirada dos índios. A nova, é o habeas corpus preventivo.



Este é um caso que já passou dos limites, isso tem que acabar,isto tudo é política, pessoas estão sendo retiradas a força de suas propriedades, falam se tanto em safras recordes, diminuição do desemprego. viajo o sul do Mato Grosso do Sul todo e só se fala em invasão de índios. Se alguém conhece a região do Panambi,lá foi entregue aos índios e faço uma pergunta pra vcs...... o que os índios produz na região????quantas pessoa são empregadas pelos índios????quanto de impostos eles pagam?????
 
Jorge luis marques em 07/06/2013 21:26:46
A luta dos indios Terena, não é contra a população vizinha, também pobre, humilde, sem nenhuma assistência social. A luta é contra os latifundiários que vieram aqui nessas terras pra explorar, desmatar, sujar nossos rios, jogar veneno no ar com aviões, explorar e muitas vezes humilhar os moradores pantaneiros tradicionais.
 
Carlos Lamarca em 07/06/2013 10:29:44
Senhores produtores rurais,
Se precisarem de mais um para resistir e combater esses criminosos invasores, EIS-ME AQUI.
PS. Nao tenho terras, sou apenas alguem que nao aceita esse tipo de crime orquestrado pelo CIMI e FUNAI.
ENOQUE SALCEDO
 
enoque salcedo em 07/06/2013 08:07:59
Nao sou Advogado. Sempre ouvi falar na "Lei da primeira força" , que diz que voce pode resistir à invasão de sua propriedade. E, pelo que entendi, PODE MATAR O INVASOR! usando a força necessária, se isto for necessário.
FINALMENTE vejo algo concreto e uma decisão disso!
 
Eloy Fenker em 06/06/2013 22:13:56
hai que resistir.
 
Milton S. Miguel em 06/06/2013 21:56:53
O Dr. Newley tem que deixar claro que o casal Bacha e seu filho foram retirados da sede da fazenda Buriti por uma equipe da Polícia Federal, que havia pernoitado na fazenda para monitorar e "acalma os ânimos" de ambas as partes, fazendeiros e indígenas. E assim foi feito para resguardar a integridade física do casal e filho, uma vez que a sede da fazenda estava cercada e na iminência de ser invadida (como foi), o que poderia ter consequências bem piores.
 
MARCELLO MENDES em 06/06/2013 21:55:41
Está aberto um precedente para os fora da lei com mandado de prisão; Basta um HC. O advogado aumenta os ditames da lei. Diz que os invasores, digo os fazendeiros podem ficar e resistir as ocupações dos indígenas quando esses vierem. RESISTIR como? Será que a justiça está autorizando a luta armada entre as partes. Penso que os indígenas podem ocupar a área sem expulsar ninguém, só que os fazendeiros vão ter que se adequar aos costumes da tradição indígenas. Cantos e danças durante a noite toda para despertar os bons espíritos.
 
samuel gomes-campo grande em 06/06/2013 21:40:33
que pena que os nativos dessas terras chamados erroneamente de índios não tiveram a quem recorrer o direito de resistir aos invasores na época da desastrosa colonização!!!! mas DEUS é perfeito e vai dar o desfecho melhor p. todo esse mau entendido !!!
 
paulo costa em 06/06/2013 21:33:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions