ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 32º

Cidades

Fiscal de rendas preso ficou em silêncio no depoimento

Redação | 21/08/2008 14:35

Preso ao extorquir um dono de supermercado, o fiscal de renda Carlos Alberto Magalhães ficou em silêncio ao ser questionado pelo Gaeco (Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado) sobre o flagrante.

De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), ele declarou que só iria se pronunciar em juízo. Já o contador Carlos Fernando de Souza, que também foi preso, afirmou que havia sido chamado por Carlos Alberto para pegar a quantia.

O fiscal de renda foi indiciado pelo crime de concussão, que é extorsão praticada por funcionário público, com pena de dois a oito anos de reclusão.  Será pedido a perda do cargo público dele.

O contador foi flagrado pelos policiais quando recebia R$ 40  mil do comerciante, que já havia denunciado o caso ao Gaeco, e foi indiciado como co-autor. Ele disse que recebia o dinheiro em nome do fiscal de renda e então foram todos ao encontro de Carlos Alberto, preso em flagrante.

Carlos Alberto teria pedido o dinheiro em troca de saldar dívidas do comerciante com o fisco.

Nos siga no Google Notícias