A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/08/2008 14:35

Fiscal de rendas preso ficou em silêncio no depoimento

Redação

Preso ao extorquir um dono de supermercado, o fiscal de renda Carlos Alberto Magalhães ficou em silêncio ao ser questionado pelo Gaeco (Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado) sobre o flagrante.

De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), ele declarou que só iria se pronunciar em juízo. Já o contador Carlos Fernando de Souza, que também foi preso, afirmou que havia sido chamado por Carlos Alberto para pegar a quantia.

O fiscal de renda foi indiciado pelo crime de concussão, que é extorsão praticada por funcionário público, com pena de dois a oito anos de reclusão.  Será pedido a perda do cargo público dele.

O contador foi flagrado pelos policiais quando recebia R$ 40  mil do comerciante, que já havia denunciado o caso ao Gaeco, e foi indiciado como co-autor. Ele disse que recebia o dinheiro em nome do fiscal de renda e então foram todos ao encontro de Carlos Alberto, preso em flagrante.

Carlos Alberto teria pedido o dinheiro em troca de saldar dívidas do comerciante com o fisco.

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions