ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Fita contra acusados de matar radialista será periciada

Redação | 30/04/2008 16:35

O juiz César de Souza Lima, de Amambai, determinou nesta quarta-feira que, no prazo de vinte dias, seja periciada a fita cassete que é considerada uma das provas chaves no processo contra os acusados de envolvimento no assassinato do radialista paraguaio Samuel Roman, ocorrido em 2004, em Coronel Sapucaia, na fronteira com o País vizinho.

Com a decisão, foi adiado hoje o segundo julgamento do caso, o de Cleiton Segóvia, que, segundo a acusação, confessa participação no crime na fita, gravada pela Polícia Civil, e ainda aponta como mandante o ex-prefeito de Coronel Sapucaia, Eurico Mariano, já condenado a 17 anos de prisão.

A decisão do juiz foi em resposta ao pedido do advogado de defesa do réu, Aires Noronha Adures Neto, que pediu a exclusão da prova, alegando que o cliente não reconhece como sendo sua a voz gravada. O advogado também alegou que não teve conhecimento dessa prova, pois, segundo alegou, na época havia pedido desistência do caso.

Crítica - A essa segunda afirmação, o juiz respondeu que a justiça nunca foi informada oficialmente de uma desistência do defensor de Segóvia. Ao determinar a perícia, o magistrado afirma que, em sua análise, o advogado

Nos siga no Google Notícias