A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/01/2011 08:33

Funai exonera coordenadora regional de Ponta Porã

Jorge Almoas

Arlete Pereira foi presa nas eleições fazendo campanha para o marido

O Diário Oficial da União de sexta-feira traz a publicação da exoneração da coordenadora regional da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Ponta Porã, Arlete Pereira de Souza.

Nas eleições de 2010, Arlete foi presa pela Polícia Federal transportando junto com as cestas distribuídas aos indígenas material de campanha do marido, o então candidato a deputado estadual Dirceu Longhi.

O casal também esteve envolvido em outro escândalo. Longhi é vereador e foi preso na Operação Uragano, em setembro do ano passado. Ele é acusado de receber proprina para atender interesses do grupo do ex-prefeito Ary Artuzi.

Ela foi flagrada transportando adesivos, panfletos e banners de Longhi, em carro oficial da Funai. Depois de apreender o material, Arlete foi liberada.

Para o lugar dela, o órgão designou Silvio Raimundo da Silva para assumir a coordenação regional do órgão.

Conselho de Psicologia aprova resolução com regra para atendimento a transexuais
Em meio à polêmica que cerca a iniciativa de psicólogos para derrubar, na Justiça, uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que proíbe o...
Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...


discordo dos comentarios anteriores, na politica, todo e qualquer partido sendo ele situaçao, todos tetam ou tiram vantagens politicas, quanto a corrupçao, ela sempre existiu, com uma diferença, no governo lula, até governador foi para cadeia, coisa que nunca aconteceu na historia do Brasil.
 
jose silva dos santos em 22/01/2011 12:26:54
Atualmente é o que esta acontecendo em todas Funai no país.Coordenadores ,"assessores" e cargos de confiança,o chamado DAS, são indicações de politicos.Funai de Campo Grande não foge a regra.Acabou o órgão indigenista de proteção aos direitos dos indios.Virou escritorio de cabos eleitorais,indicações de Senador petista, cujo coordenador foi motorista do antigo Supermercado Soares e também do mesmo senador.Como ele cargos de chefia é indicação do PT,filial de Miranda, cujos indicados são cru na politica indigenista.Pena que, somente a coordenadora de Dourados foi flagrada em campanha politica. Politica indigenista no país ,acabou! É uma pena!
 
samuel gomes-Capital em 22/01/2011 10:23:16
Esses elementos devem pensar: "se os mensaleiros podem, se os aloprados podem, porque eu não posso"? Se eles continuam impunes e têm até um ex-presidente empenhado no resgate e inpunidade dos mensaleiros, porque seria eu punido por tão pouco? Pensando bem, o pensamento deles tem lógica, não?
 
Valfrido M. Chaves em 22/01/2011 09:22:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions