A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/11/2012 10:59

Governo e Associação decidem situação da Santa Casa na 2ª

Fabiano Arruda
Decisão judicial determina que gestão da Santa Casa seja devolvida a ABCG até abril de 2013. (Foto: Minamar Junior)Decisão judicial determina que gestão da Santa Casa seja devolvida a ABCG até abril de 2013. (Foto: Minamar Junior)

Governo do Estado e ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande) podem decidir, em reunião na segunda-feira (26), o processo de devolução da gestão da Santa Casa à mantenedora.

Integrantes da associação se reuniram ontem (23) com o governador André Puccinelli (PMDB), a secretária estadual de Saúde, Beatriz Dobashi, e o chefe da Casa Civil, Osmar Jeronymo.

O Estado apresentou proposta sobre a devolução. O presidente da ABCG, Wilson Teslenco, que não quis detalhar o teor do encontro, afirmou que a entidade vai se debruçar sobre o conteúdo no final de semana e deve dar uma resposta na reunião de segunda, ou, pedir mais tempo de análise.

Segundo ele, alguns pontos apresentados na proposta são "delicados e irreversíveis", caso aceitos, o que vai pesar na análise. “Como em qualquer negociação, ainda mais numa demanda de oito anos, há ganhos e perdas. Se disséssemos que a proposta é boa de forma integral, não teríamos nos reunido”, explicou.

Segundo Teslenco, a situação financeira do hospital, com dívida estimada em R$ 120 milhões, é uma das principais preocupações.

Inerente à proposta, o projeto da ABCG para a Santa Casa, informa, é implantar um modelo de gestão privado. “A dívida e o déficit mensal estão totalmente ligados ao modelo de gestão pública”, pontuou.

E entre as ideias a serem executadas está a contratação de profissionais para a gestão do hospital. “Queremos contratar os melhores do mercado para operar o dia a dia do hospital e a associação ficará com a gestão estratégica”, revelou.

Para ele, outra urgência é adotar a transparência na administração, sobretudo, na relação com os colaboradores, além de uma comissão de ética.

Teslenco acredita que as medidas provocarão uma mudança radical na gestão da Santa Casa, capaz de apresentar resultados em seis meses. “Existem recursos suficientes. O problema é como este recurso se esvai a toda hora”, criticou.

Entenda - Por decisão judicial, proferida no último dia 25 de maio, a Junta Interventora da Santa Casa terá que devolver a administração do hospital à Associação Beneficente de Campo Grande até abril de 2013.

Conforme Teslenco, a decisão do juiz Amaury da Silva Kuklinski, da Vara de Direitos Difusos e Coletivos, determina ainda que a junta está proibida de usar o nome, o CNPJ e as contas bancárias da ABCG que vêm sendo utilizadas desde a época da requisição administrativa e também após a intervenção judicial.

A devolução da Santa Casa à associação, inclusive, marcou a campanha eleitoral neste ano. O prefeito eleito, Alcides Bernal (PP), e seu grupo político, defenderam o tema como um dos passos para melhorar a saúde pública em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions