A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/01/2008 08:03

Governo fará nova licitação para seguro de helicóptero

Redação

O governo de Mato Grosso do Sul será obrigado a fazer uma nova licitação para contrar um seguro para o helicóptero do traficante colombiano Juan Carlos Ramirez-Abadía, cedido pela justiça de São Paulo à Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) do Estado, em outubro do ano passado, para atuar no combate à criminalidade, enquanto corre o processo contra Abadía. O colombiano está preso em Campo Grande, no presídio Federal de Segurança Máxima. O aparelho está parado, no hangar do governo, desde quando veio para o Estado, porque só pode ser usado se houver seguro, exigência feita pela justiça de São Paulo.

A Sejusp tentou contratar uma empresa, em dezembro, mas não houve vencedor no pregão feito no dia 21 do mês passado. Segundo a informação apurada pelo Campo Grande News, uma empresa se interessou, a Mafra Seguros, mas a documentação apresentada teve problemas e ela foi desqualificada. Por isso, o processo foi suspenso e reenviado para a Sejusp pela Central de Compras, para que a previsão orçamentária seja colocada na dotação de 2008 e que um novo processo licitarório seja aberto.

A informação é diferente da que foi obtida no sábado junto ao GPA (Grupo de Patrulhamento Aéreo), responsável pelas aeronaves em poder do Estado, de que o processo estava suspenso por uma pendência envolvendo duas interessadas no pregão.

De acordo com as informações obtidas junto à Central de Compras, assim que a Sejusp reenviar o processo, ele será aberto com prazo de oito dias úteis para o recebimento das propostas.

Despesa alta - A contratação do seguro está inclusa em um processo que envolve outras quatro aeronaves, todas apreendidas com traficantes e cedidas ao governo do Estado. O valor total é de R$ 477 mil.

Para o helicóptero de Abadía, o valor do seguro é de estimado em R$ 100 mil, conforme apurou a reportagem. O montante equivale a 10% da avaliação da aeronave, de R$ 1 milhão.

Já existe um planejamento feito pelo GPA para o uso do helicóptero, uma novidade no sistema de segurança estadual. Entre as ações previstas está a fiscalização na região de fronteira, para combate ao tráfico de drogas e o contrabando, o policiamento ambiental nas épocas consideradas de maior risco, como o período de defeso, quando a pesca fica proibida, e ainda em ocasiões emergenciais, como em casos de assaltos a bancos, por exemplo.

O helicóptero de Abadía é um PT-HBM Jet Ranger, ano 91, que tem autonomia de vôo de cerca de quatro horas e capacidade para três passageiros. A aeronave foi apreendida junto com outros bens do traficante, depois que ele foi preso em São Paulo, no meio do passado.

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions