A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Janeiro de 2019

13/10/2011 11:05

Governo lamenta desfecho da greve dos Correios e aguarda bancários

Lourenço Canuto, da Agência Brasil

O secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho lamentou hoje (13) que os funcionários dos Correios não tenham aceito as propostas feitas pela empresa durante a greve. Ele lembrou que os servidores obtiveram na Justiça correção salarial e outras vantagens abaixo do oferecido anteriormente e também do que a categoria reivindicava.

Segundo Carvalho, o governo "fez todo esforço para chegar um acordo, mas as propostas encaminhadas pela direção da Empresa de Correios e Telégrafos foram continuadamente rejeitadas pelos sindicatos da categoria”. “Agora se trata de cumprir a determinação da Justiça", ressaltou o ministro.

Para ele, a questão do desconto dos dias parados durante a greve "foi o maior empecilho para que os grevistas aceitassem as propostas que receberam. A Justiça determinou o desconto de sete dias parados e que o restante seja compensado em horas de trabalho.

Segundo Carvalho, há preocupação também no governo em relação à greve dos bancários. De acordo com ele, está sendo aguardada "uma solução para hoje", por meio de negociação à tarde entre a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e os bancários.

Gilberto Carvalho participou, com a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, da abertura do 2º Fórum Interconselhos, onde foi feita apresentação para os conselheiros e para representantes de organizações sociais da proposta para o Programa Plurianual de Investimentos (PPA) 2012-2015. O encontro ocorre no auditório do Interlegis.

Mega-Sena acumula e pode pagar até R$ 38 milhões na quarta
Ninguém acertou as seis dezenas da sorte na noite deste sábado (19) e o prêmio da Mega-Sena acumulou em R$ 38 milhões. O próximo sorteio está previst...
OMS lista as 10 principais ameaças para a saúde em 2019
Surtos de doenças preveníveis por vacinação, altas taxas de obesidade infantil e sedentarismo, além de impactos à saúde causados pela poluição, pelas...


ô meu amigo não fala o que você não sabe antes de falar de privatização pesquise sobre os países q privatizaram esse serviço e se ainda o manteram infelizmente só conseguimos algo é lutando nós não queremos abono e sim aumento rel de salário e para agora como ficou estabelecido pelo TST e não para janeiro como a ECT queria e antes de mais nada entre nos correios e vamos ver se vc se mantem assim.
 
mario pereira em 14/10/2011 12:34:41
Depois dessa palhaçada toda das greves dos Correios e dos bancarios uma coisa fica clara PRIVATIZAÇÃO JA dos CORREIOS e BANCOS OFICIAIS. So assim deixaremos de sustentar sindicalistas de araque na direçãos desses orgãos. Greve que prejudica patrão e o expediente final quando nada se consegue na negociação entretanto essas greves em questão prejudicam a população e isso e inadmissivel.
 
DOMINGOS MARCOS em 13/10/2011 12:15:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions