A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/02/2011 16:44

Grávida de trigêmeos tenta há 7 meses conseguir remédio para não perder bebês

Marta Ferreira

Aos sete meses de gestação de trigêmios, uma moradora de Campo Grande tenta, desde o primeiro mês de gravidez, o fornecimento pelo governo de um medicamento para evitar o risco de perder as crianças. Ela sofre de trombofilia, uma doença gestacional que aumenta a possibilidade de tromboses, e que pode ser hereditária.

Para evitar risco aos bebês, precisa tomar, por dia, o medicamento Enoxaparina 40 mg, ao custo de R$ 58,00 cada ampola. Ao todo, durante a gravidez e 40 dias após, serão necessárias 280 ampolas.

Isso equivale a um custo de R$ 16,2 mil, que vem sendo bancados exclusivamente pela mulher e pelo marido.

A gestante até agora só teve derrotas no Tribunal de Justiça, que negou por duas vezes o mandado de segurança para que o governo do Estado fosse obrigado a fornecer o remédio.

A última negativa foi nesta tarde, quando a 2ª Seção Civil rejeitou o recurso da defesa da mulher para garantir o fornecimento do remédio.

O advogado que representa a futura mãe de trigêmios, Marcelo Dallamico, disse que agora, diante das respostas negativas, vai estudar com a cliente como vai ser encaminhado o caso.

Juridicamente, o caminho é acionar o STJ (Superior Tribunal de Justiça) para tentar obter o remédio, mas pode ser que o caso não seja julgado até que as crianças tenham nascido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions