A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/05/2010 12:22

Greve em Corumbá paralisa transporte de minério e soja

Redação

Os funcionários da Companhia Interamericana de Navegação e Comércio (Cinco & Bacia), controlada pela Fluviomar, companhia argentina de transporte fluvial, em Corumbá realizam greve desde o dia 20. Alegam que a empresa não pagou salários, vale-alimentação, férias e ainda fez cortes no plano de saúde.

Os 230 funcionários também reclamam das condições a bordo dos cargueiros, que não haveria comida, água potável e até mesmo âncoras. A denúncia foi feita pelo presidente da FNTTAA (Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aquaviários e Afins), Ricardo Leite Goulart Ponzi, que acompanha o movimento em Corumbá. "Exigimos que a empresa entre em negociação com o movimento grevista. A situação está insustentável", conta.

A federação e o sindicato local querem sentar-se à mesa de negociações antes da audiência na Justiça do Trabalho, marcada para o dia 11 de maio. "Queremos respostas para o quê acontecendo na empresa".

Em solidariedade ao movimento grevista, os funcionários da Fluviomar na Argentina cruzaram os braços ontem, mas já retornaram ao trabalho. A empresa realiza transportes no Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina.

A estatal Serviço de Navegação da Bacia do Prata foi privatizada em 1992, durante o governo Collor. A empresa argentina Fluviomar assumiu as operações em 2006. Atualmente, passa por mudanças no controle acionário. A estatal venezuelana PDVSA (Petróleo de Venezuela S.A) finaliza a compra e isto também estaria incomodando os funcionários, que não sabem quem será o novo dono.

O vencimento passou a sofrer atrasos desde o início do ano, quando foi anunciado que a empresa foi vendida a Fluvioabla, ligada a PDVSA.

Os funcionários realizam as paralisações na frente da sede da Fluviomar, em Corumbá.

Outro lado

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions