ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Greve na educação: professores de 45 municípios querem a volta às aulas

Por Antonio Marques | 03/06/2015 14:40
O advogado da Fetems, Ronaldo Franco, participou da assembleia da ACP/Sindicato de Campo Grande, que decidiu pela continuidade da greve. (Foto: Marcos Ermínio)
O advogado da Fetems, Ronaldo Franco, participou da assembleia da ACP/Sindicato de Campo Grande, que decidiu pela continuidade da greve. (Foto: Marcos Ermínio)

Dos 73 sindicatos municipais filiados à Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), 45 decidiram em assembleia na manhã de hoje, 3, pelo fim da greve na rede estadual de ensino e 14 votaram pela manutenção da greve. Ainda falta a decisão de mais 14 entidades. “A decisão da Federação vai representar a vontade dos sindicatos municipais”, afirmou o presidente da Fetems, Roberto Botarelli.

Entre os municípios que aceitaram a proposta apresentada na audiência de conciliação do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), realizada ontem pela manhã, estão Corumbá, Coxim, Cassilândia, Camapuã, Ponta Porã, Porto Murtinho, Fátima do Sul e Rio Brilhante.

ErrataDiferente do que o Campo Grande News divulgou na matéria das 11h40min, já corrigida, 95% dos delegados do sindicato de Dourados votaram pela rejeição da proposta e continuidade do movimento. A matéria já foi corrigida. 

Da mesma forma votaram os delegados de Campo Grande e Três Lagoas.

Apesar da quantidade maior de sindicatos pedirem o fim da greve, a decisão final vai ser na assembleia geral da categoria, que acontece às 18 horas, na sede da Federação, em Campo Grande, uma vez que o número de delegados são proporcionais ao número de trabalhadores nos municípios. As maiores cidades tem maior poder de decisão por representar mais delegados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário