A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/08/2009 11:49

Homem é assassinado no São Conrado e três são presos

Redação

Lidiomar Louveira Arce, 28 anos, foi assassinado com seis tiros, esta madrugada, no Bairro São Conrado, em Campo Grande. Robson Roger de Souza, 24 anos, Fabrício Saldanha do Nascimento, 21 anos, e Francisco Mendonça, 41 anos, foram presos suspeitos do crime.

Depois de ter sido atingido, Arce conseguiu falar para a PM (Polícia Militar) o nome de um dos autores: "Robinho". Arce chegou a ser socorrido e encaminhado ao HR (Hospital Regional), onde faleceu.

Em diligências pela região, policiais do 1º BPM (Batalhão da Polícia Militar) conseguiram chegar a Souza e aos outros dois.

Com os três foram apreendidos dois revólveres calibre 38. Para a Polícia, Souza e Nascimento foram os responsáveis pelos disparos.

Os três foram encaminhados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), onde deverão ser autuados em flagrante pelo homicídio. Uma rixa, cujo motivo não foi apontado, teria causado o crime.

Na delegacia, a irmã de Arce, Lidiane Louveira Arce, 30 anos, conta que viu o rapaz ontem pela última vez às 23 horas. Eles eram vizinhos e Lidiomar foi à casa da mãe para pegar um casaco.

Lidiane afirma estar surpresa com a violência principalmente pela forma como o irmão foi morto, com seis tiros. Ela revela que os familiares sempre aconselhavam o rapaz a abandonar alguns colegas.

Segundo Lidiane, todas as passagens criminais que Arce tinha estavam relacionadas ao que ela considera "más companhias". Ao ver um dos presos na delegacia, ela resume o que sentiu: "Não dá para pensar em nada. Só na dor".

Show - Márcio Junio de Souza Tomiati, 17 anos, que morreu após ter sido esfaqueado durante o show de Luan Santana, no Parque das Nações Indígenas.

Na casa da família dele, localizada no residencial Sírio Libanês, na saída para Rochedo, ninguém quis comentar a morte. O pai do adolescente limitou-se a dizer: respeite a minha dor.

Márcio já tinha passagem pela Polícia por integrar uma gangue envolvida em confronto que resultou na morte de Vanessa Leite Arqueley, em outubro de 2007.

A menina estava em uma pizzaria quando foi atingida por bala perdida. Tomiati estava com outros membros da gangue quando um deles disparou com intenção de acertar em um integrante da gangue rival.

Ele chegou a ficar com a arma usada no crime e teve que cumprir medida sócioeducativa por porte de arma.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions