A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/04/2015 11:17

Homenagem da PM contempla de bispo católico a deputado polêmico

Leonardo Rocha
Deputado federal Jair Bolsonaro será um dos contemplados com a medalha Tiradentes (Foto: Divulgação/Agência Câmara)Deputado federal Jair Bolsonaro será um dos contemplados com a medalha Tiradentes (Foto: Divulgação/Agência Câmara)
Dom Dimas, arcebispo de Campo Grande, também será homenageado com a honraria (Foto: Arquivo - Alcides Neto)Dom Dimas, arcebispo de Campo Grande, também será homenageado com a honraria (Foto: Arquivo - Alcides Neto)

Todo ano o governo estadual entrega a “Medalha Tiradentes” a personalidades civis e militares de destaque em Mato Grosso do Sul, em solenidade que ocorre no Comando Geral da Polícia Militar. Nesta edição, que irá acontecer no dia 22 de abril, estão entre os homenageados secretários estaduais, chefes de comandos de órgãos de segurança, além do arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas e do polêmico deputado federal do Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro (PP-RJ).

Esta honraria que é um ato do governo estadual é dividida em dois grupos: O primeiro dedicado a autoridades civis e militares de outras forças e o segundo apenas para militares da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. No grupo dos civis aparecem os secretários estaduais Sérgio de Paula (Casa Civil) e Eduardo Riedel (Governo), Sílvio Maluf (Segurança), além do consultor legislativo e secretário especial, Felipe Matos.

Também estão na lista o arcebispo da Arquidiocese de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, e o deputado federal do Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro (PP-RJ), capitão da reserva do Exército Brasileiro. Ele ficou famoso no Congresso Nacional, após polêmicas em relação a defesa do retorno do Regime Militar no país, assim como o confronto com representantes do movimento LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

No entanto o maior desgaste do deputado, foi quando Bolsonaro afirmou, em dezembro do ano passado, que só não “estupraria” a deputada Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra dos Direitos Humanos, porque ela “não merecia”, rebatendo um discurso da parlamentar que defendia a Comissão da Verdade e investigações sobre os crimes cometidos pela Ditadura Militar.

Chefes – Também serão homenageados Roberval Maurício Cardoso (delegado-geral Polícia Civil), Juarez Aparecido de Paula Cunha (Comandante do CMO), Esli Ricardo de Lima (Comandante Corpo de Bombeiros), assim como o Procurador-Geral do Estado, Adalberto Neves Miranda, Paulo Defante (Defensor - geral de MS), e o corregedor-geral do TCE (Tribunal de Contas Estadual), o conselheiro Iran Coelho Neves, além de outras personalidades.

No segundo grupo serão homenageados 69 personalidades militares, entre eles soldados, cabos, sargentos, capitães, tenentes e major que fazem parte da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions