A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/10/2009 18:57

Ibama/MS faz levantamento de preservação no rio Paraná

Redação

Técnicos do Ibama/MS (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis em Mato Grosso do Sul) começaram a fazer hoje um levantamento das condições de preservação ambiental no rio Paraná. O estudo será feito em 200 quilômetros ao longo do rio, desde a barragem de Porto Primavera até as margens que alcançam o município de Mundo Novo, distante 460 quilômetros de Campo Grande.

Os superintendentes do Ibama/MS, David Lourenço e do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), Sandro Pereira, participam da expedição. Segundo eles, o trecho a ser analisado é considerado o mais preservado de toda a bacia do rio Paraná.

A viagem de dois dias ao longo do rio vai permitir à equipe do Ibama verificar a situação do bioma remanescente de Mata Atlântica que se localiza nessa região, além de fornecer subsídios para operações futuras de vistoria nessa área.

Para David Lourenço, a operação também está sendo articulada com a participação do Ibama do Paraná. A área técnica dos dois órgãos quer colher dados e verificar as condições do turismo nessa área, bem como a ocupação de suas margens pela pecuária e agricultura.

O território analisado compreende a APA (Área de Proteção Ambiental das Ilhas e Várzeas), com 814.331 mil hectares. Na área estão inseridas terras que ficam nas duas margens do rio Paraná.

O Parque Estadual Várzeas do Ivinhema, com 74.297 mil hectares, pertencente ao território de MS e o Parque Nacional de Ilha Grande, com 107.957 mil hectares, que ocupa territórios dos dois Estados estão distribuídos na área a ser analisada.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions