A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

10/05/2011 12:36

Incineração de drogas em Campo Grande totaliza mais de 14 toneladas

Fabiano Arruda
Maconha representa maioria da droga incinerada. (Foto: Simão Nogueira)Maconha representa maioria da droga incinerada. (Foto: Simão Nogueira)

Foram incineradas nesta manhã, no frigorífico Friboi, na saída para Sidrolândia em Campo Grande, mais de 14 toneladas de drogas apreendidas no último ano em Mato Grosso do Sul, são em média mais de 38 quilos por dia, ou 1,5 quilo por hora.

Desse número, a quantidade de cocaína representa pouco mais de uma tonelada. O restante é composto por apreensões de maconha, na maioria, e haxixe.

A quantidade de droga foi levada ao frigorífico sob escolta de policiais civis.

Para o secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, a incineração é sinônimo do enfrentamento ao tráfico, que, segundo ele, é um trabalho incessante.

“A maior preocupação continua sendo a entrada de droga nos municípios que fazem fronteira com Paraguai e Bolívia”, admitiu o titular da pasta.

O secretário, no entanto, ressaltou que, em um ano, esta é a terceira incineração de drogas. “Se somadas, passam de 30 toneladas a quantidade de drogas que deixou de chegar ao mercado consumidor”, comentou.

Acompanharam a queima de drogas integrantes do comando das polícias Militar e Civil, representantes das delegacias Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), além do DOF, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Ministério Público, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e fiscais da vigilância sanitária.

Procedimento - Antes da incineração, peritas criminais fizeram o teste químico definitivo para comprovar se trata de substância entorpecente ilícita.

As incinerações contam com a presença obrigatória de representantes do Ministério Público e autoridades sanitárias.

As drogas só podem ser incineradas pela Polícia Judiciária com a devida autorização legal.

Uma parte da droga é extraída e guardada para eventual contraprova e o restante fica sob aguardo da autorização judicial para ser encaminhada para incineração.

Jacini contabiliza queima de mais de 30 toneladas de drogas no último ano.Jacini contabiliza queima de mais de 30 toneladas de drogas no último ano.


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions