A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/09/2010 14:51

Incra volta com obras e cestas alimentares em outubro

Redação

Em reunião na tarde desta quarta-feira com trabalhadores rurais ligados à Fetagri (Federação dos Trabalhadores em Agricultura), o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) informou que as obras paralisadas em todo o Estado após a deflagração da Operação Tellus devem ser restabelecidas até o final deste mês.

De acordo com a presidente da Fetagri, Sandra Maria Costa Soares, as ações do Incra foram suspensas em todo Mato Grosso do Sul desde a operação da Polícia Federal, que apura a venda de lotes por parte de servidores do órgão federal para trabalhadores acampados.

"Queremos que o Incra se posicione e diga quando pode retornar. Nós precisamos ter condições de viver, de trabalhar e nos sustentar. A população de trabalhadores rurais tem direito de ser assistida e atendida pelo Incra", destacou Sandra.

O superintendente interino, Manuel Furtado Neves, explicou que técnicos do Incra estão há cerca de 15 dias em campo para realizar os levantamentos nos acampamentos, averiguando possíveis irregularidades.

"Até o final dessa semana, parte dos recursos será liberada. Assentamentos da região de Dourados e Naviraí foram visitados e não tiveram problemas", disse Manuel.

A Fetagri alega que 18 assentamentos estão com as obras de construção de casas paralisadas, as ações de fomento ao crédito rural estão suspensas e a liberação de R$ 44 milhões para 48 assentamentos, o que atinge diretamente cerca de 5.000 famílias.

Outras reivindicações da entidade sindical envolvem pagamentos de áreas para assentamento, vistorias e desapropriação de propriedades que podem ser destinadas aos trabalhadores rurais.

A Operação Tellus, da PF e Ministério Público Federal, investiga o prejuízo de R$ 62 milhões aos cofres públicos, causado pela comercialização de 300 lotes e pela distribuição 497 lotes a pessoas não habilitadas no programa de reforma agrária do governo federal.

Atualmente, existem 177 assentamentos em Mato Grosso do Sul.

Cestas- O superintendente do Incra informou ainda que a suspensão das cestas alimentares, motivada pelas incoerências nos critérios de distribuição, só deve retornar após o período eleitoral.

"Os técnicos estão averiguando as denúncias e habilitando quem realmente precisa e pode receber a cesta.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions