A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/09/2009 21:54

Índios de aldeia em Juti discutiram terras em encontro

Redação

Nos dias 24 e 25 de setembro os indígenas kaiowá-guarani da aldeia Jarará, em Juti, promoveram um encontro de reflexão sobre a campanha "Povo Guarani, Grande Povo". Cerca de 40 pessoas, entre professores, lideranças, mulheres, jovens e crianças, participaram das atividades que tiveram como eixo principal a questão da terra.

Durante o encontro membros da aldeia lembraram a história das famílias kaiowá-guarani que viviam na região e foram expulsas por latifundiários. Também foi discutida a forma com que essas famílias dispersas foram obrigadas a viver na periferia de Juti e outras cidades, por muito tempo.

Foi relembrado no encontro que oito famílias participaram da primeira retomada da fazenda que tirou terras indígenas na beira do rio Amambai. A região já estava cheia de fazendas e os índios expulsos de suas terras viviam pedindo favor, trabalhando e morando na rua.

Essas oito famílias que fizeram a retomada atualmente se multiplicaram em 85 na aldeia Jarará. Áreas em Amambai, Caarapó e em outros locais de Juti ainda aguardam ser retomadas, de acordo com os índios.

Campanha - A campanha "Povo Guarani, Grande Povo" partilha nas comunidades os conteúdos do Mapa e Caderno guarani, publicação produzida mediante uma pesquisa de vários anos na região das fronteiras entre Brasil, Argentina e Paraguai. Segundo o Mapa e Caderno continuam existindo nesses países quatro povos guarani muito semelhantes nos aspectos fundamentais de sua cultura.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions