A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

25/11/2009 08:46

Índios guarani-kaiowá ocupam fazenda em Coronel Sapucaia

Redação

Pelo menos 250 índios guarani-kaiowá ocuparam na madrugada desta quarta-feira uma fazenda no município de Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai.

De acordo com nota divulgada há pouco pela assessoria de imprensa do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), os índios retomaram parte da terra tradicional Kurussu Ambá, a 5 km da fazenda Madama. Em 2007, a índia Julite Lopes, 70, foi morta a tiros por seguranças particulares durante desocupação da área.

Conforme o Cimi, os índios da comunidade de Kurussu Ambá estavam há quatro anos na beira da rodovia MS-289 que liga Amambai a Coronel Sapucaia. Sem acesso a água potável, com alimentação precária e falta de atendimento de saúde, três crianças do acampamento morreram de desnutrição desde 2007.

O Cimi denuncia também que além de Judite Lopes, outros índios do acampamento foram assassinados nos últimos anos sem que os culpados tenham sido identificados. Em julho de 2007 foi assassinado um dos líderes do acampamento, Ortiz Lopes. Em maio de 2009, Osvaldo Lopes também foi morto.

Os ataques por homens armados ao acampamento foram frequentes nos últimos anos, conforme relatos dos próprios índios. Pelo menos cinco guarani-kaiowá teriam cicatrizes de ferimentos provocados por tiros.

Segundo as lideranças do acampamento, a ocupação da área nesta quarta-feira é uma tentativa de pressionar a Funai a agilizar o trabalho de identificação da área, iniciado em julho de 2008.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions