A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/12/2013 18:47

Inmetro autua 13 supermercados por excesso de peso de produtos de Natal

Lidiane Kober
Inmetro prioriza fiscalização em redes atacadistas e maiores supermercados da Capital (Foto: Divulgação) Inmetro prioriza fiscalização em redes atacadistas e maiores supermercados da Capital (Foto: Divulgação)

Para evitar prejuízos ao consumidor, a AEM (Agência Estadual de Metrologia), órgão delegado ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) em Mato Grosso do Sul, lançou duas operações natalinas. Em uma delas, em apenas uma manhã, o órgão expediu 13 autos de infração.

A operação, denominada de “O seu Natal na medida certa”, fiscaliza se os produtos embalados fora da presença do consumidor tem o peso informado na embalagem. A fiscalização mira produtos tradicionalmente consumidos nas festas de final de ano como nozes, frutas cristalizadas, frutas secas, panetones, colomba pascal, bolos natalinos e produtos cárneos de supermercados e atacadistas da Capital.

“Normalmente eles embutem o preço da embalagem, por exemplo, em bandejas de frutas secas e cristalizadas”, comentou a diretora técnica Luciana Boni. No caso dos panetones e carnes, a agência também pericia se a embalagem traz o peso correto. “Só na primeira manhã de fiscalização, em um sábado, emitimos 13 autos de infração”, contou.

No total, cinco equipes estão percorrendo a cidade de 3 a 12 de dezembro. A prioridade, segundo Luciana, são as redes atacadistas e os maiores hipermercados da Capital. Os resultados finais da operação serão divulgados no próximo dia 20.

Outra operação – Até amanhã (12), a agência também realiza a operação “Papai Noel” para fiscalizar brinquedos, bicicletas, luminárias natalinas e mangueiras luminosas. “No caso dos brinquedos e bicicletas é preciso o selo do Inmetro e verificamos ainda se há tinta tóxica, peças pequenas, bordas cortantes e produtos inflamáveis”, detalhou Luciana.

Sobre as luminárias e mangueiras, ela alertou para conferir se o plug é do padrão brasileiro, se a tensão é em volts e a potência, em wats. “Quanto maior a potência, maio o gasto com energia”, frisou a diretora técnica do Inmetro. Outra dica é encostar um imã no material. “Se grudar não dá para usar diante do risco de curto circuito”, alertou.

No ano passado, a operação resultou na autuação de 11% das luminárias fiscalizadas e em 2% dos brinquedos. Em 2010, 15% dos brinquedos apresentaram problemas. Dois anos antes, em 50% das luminárias foram detectados defeitos.



não é excesso e sim abaixo do peso
 
andre luiz em 11/12/2013 23:05:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions