ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  28    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Advogado é preso com arma furtada e droga após atirar em ciclista no trânsito

Confusão começou depois que o suspeitou teria "fechado" a vítima no trevo em Dourados

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas, de Dourados | 26/05/2021 23:15
Arma, munições e droga encontradas com advogado preso (Foto: Direto das Ruas)
Arma, munições e droga encontradas com advogado preso (Foto: Direto das Ruas)

O advogado Vinícius de Oliveira, de 28 anos, foi preso nesta quarta-feira (27) depois de atirar contra empresário durante briga de trânsito no Trevo da Bandeira, uma das principais vias de acesso a Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande.

Além de ser autuado como suspeito por tentativa de homicídio, o advogado ainda vai responder por porte ilegal de arma e tráfico de drogas.

A vítima contou à polícia que teria sido "fechado" pelo veículo Volkswagen Jetta, que era conduzido pelo suspeito, por volta das 15h30. Dono de academia bastante conhecido em Dourados, o empresário pedalava pela Avenida Hayel Bon Faker em direção à BR-463 quando ocorreu a confusão.

Os dois começaram a brigar e em determinado momento o rapaz pegou um arma e disparou em direção a vítima, mas errou o tiro. Na sequência o suspeitou fugiu, mas foi seguido pelo ciclista. Quando alcançou o advogado, o empresário disse que tentou falar com ele e novamente teria sido ameaçado.

Novamente os dois discutiram e o suspeito teria apontado a arma em direção à vítima, antes de ir embora. O motorista então retornou pelo mesmo trajeto do ocorrido e encontrou a cápsula que foi ejetada da arma durante o disparo. O projétil foi levado até a 1ª Delegacia da Polícia Civil da cidade, junto as fotos do advogado e do seu veículo, o que foi crucial para a identificação do suspeito.

Os investigadores estiveram primeiro na empresa onde o advogado trabalha, mas ele já havia ido embora. Em seguida os policiais se deslocaram até a casa do advogado, mas ao chegarem no endereço os agentes encontraram o homem indo em direção à delegacia, possivelmente após ser avisado pelos colegas de trabalho.

No local, o advogado disse que ele é quem teria sido fechado pela vítima e que os dois teriam apenas discutido. Contudo, ao ser colocado diante do projétil ele admitiu que atirou, mas não em direção à vitima e sim para o alto. Inicialmente ele não quis colaborar com a investigação, mas acabou contando que a arma estava escondida em sua residência, para onde se deslocaram os policiais.

No endereço, além da uma pistola  calibre 40, os agentes também encontraram pelo menos 40 munições e 1,2 quilo de droga, semelhante à maconha ou skunk. A arma, segundo o delegado Erasmo Cubas, foi furtada de um bombeiro aposentado em 2020. Contudo, o suspeito foi preso e a polícia ainda vai investigar se ele de fato atirou para cima ou em direção à vítima.

*Matéria editada às 8h10 de 27/05/2021 para correção e acréscimo de informações.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário